Anatel em crise

18 de janeiro de 2008

Volto à questão das telecomunicações para comentar o relatório do ouvidor da Anatel, Aristóteles dos Santos, divulgado esta semana, que coloca a agência numa verdadeira sinuca. Segundo ele, a Anatel defende mais as operadoras do que o consumidor e não cumpre as funções para as quais foi criada.

Não sou propriamente especialista no assunto, mas acompanho com interesse essa questão desde quando teve início a discussão sobre a TV Digital. Acho estranho o sr. Aristóteles começar seu relatório condenando a “desestatização” do setor, como se antes vivêssemos no melhor dos mundos. Dá a entender que, se o setor não fosse privatizado, teríamos um serviço de melhor qualidade, preços mais baixos etc.

Bem, apenas um comentário: assim como foi alijada da discussão sobre a TV Digital, a Anatel vem sofrendo pressões políticas de vários setores do governo e já teve seu quadro de direção alterado várias vezes por causa disso. O chamado pacote de telefonia para a baixa renda, apontado pelo ouvidor como fracassado por culpa da Anatel, na verdade não passa de demagogia. Não é para isso que existe uma agência reguladora, em nenhum país do mundo, e o governo faria melhor se deixasse as agências trabalharem, com técnicos competentes e respeitados.

Mas isso, pelo visto, é querer demais.

2 Replies to “Anatel em crise”

  1. José Olimpio Sousa/Salvador/Bahia disse:

    è por essa e por outras razões que as estatais não funcionam,onde deve ter um técnico competente tem um político indicado por algum partido.Ainda falam do FHC por ter privatizado várias empresas estatais

  2. […] muita gente – alguns até com espaço nobre na mídia – defendendo a estatização do setor. Bem, comentei aqui outro dia o relatório do ouvidor da Anatel, que atribui todos os males do mercado justamente a esse monstro chamado privatização, […]

Deixe uma resposta