Indústria do LCD se agita

A notícia de que o governo irá investigar os fabricantes de painéis LCD por formação de cartel pegou de surpresa a maior parte dos executivos na indústria. Quase todos sabiam o que estava acontecendo em outros países, mas ninguém esperava que a coisa respingasse por aqui. Neste momento, é difícil saber os desdobramentos da denúncia, mas é fato que há preocupação no mercado.

Em resumo, o que há de concreto é que existem processos em curso na Inglaterra e no Japão, sobre um grupo de empresas que anos atrás (entre 2001 e 2006) teriam se reunido em segredo para combinar preços dos painéis LCD, o que configura formação de cartel. Nos EUA, a Justiça agiu rapidamente e decidiu punir todas as envolvidas. A Samsung foi a primeira a ser chamada, e acabou fazendo um acordo com as autoridades americanas, pelo qual teria pago – segundo a agência de notícias Bloomberg – uma multa superior a US$ 650 milhões; em troca da redução do valor, executivos da empresa teriam aceito participar da chamada “delação premiada”, ajudando os investigadores a desvendar todo o esquema.

Descobriu-se então que o cartel agia em vários países, incluindo praticamente toda a indústria. São citadas as empresas LG, Hitachi, Epson e Sharp, além da chinesa Chungwa (fornecedora da Apple). A maioria delas assumiu a culpa perante a Justiça dos EUA, e o caso parecia encerrado no final de 2008. O problema é que outros processos semelhantes começaram a ser abertos em países onde as vendas de LCDs são mais altas, como Japão, Reino Unido e agora também Brasil. Na semana passada, a Nokia – maior fabricante mundial de celulares – anunciou que está processando aquelas empresas por terem vendido painéis LCD acima de seu custo real. Assim como Apple e Nintendo, a empresa finlandesa pede uma enorme indenização. Como se sabe, os painéis LCD são usados não apenas em televisores, mas em celulares, câmeras digitais, notebooks, iPods etc.

Agora, é o governo brasileiro – através do DPDC (Departamento de Proteção e Defesa da Concorrência), órgão do Ministério da Justiça – que ameaça abrir processo no mesmo tom. Se vai dar alguma coisa? Difícil saber. Na verdade, cheira mais a uma nova maneira, sem dúvida original, de tirar dinheiro das empresas, o que nunca deve ser desprezado em época de eleição. Agora que o LCD virou moda, descobriram quem sabe mais uma mina de ouro… Mas vamos esperar para ver.

Um comentario para Indústria do LCD se agita

  1. Marina 14/12/2009 at 8:18 am #

    Importante deixar claro que existe a empresa LG Displays (fornecedora de displays) empresa que sofre acusação e LG Eletronics, empresa que comercializa produtos no mercado.
    Outro fator importante a considerar LCD não refere-se somente a TVs, refere-se tm a celulares, notebooks entre outros produtos que tem a “tela LCD”,

Deixe uma resposta