Internet invade a TV

18 de outubro de 2010

Como se esperava, está aumentando a oferta de conteúdos extras nos novos TVs. Além de melhor imagem e recursos mais avançados, os fabricantes estão apostando que o acesso à internet será um grande diferencial já a partir deste final de ano, quando mais uma vez muita gente irá trocar de aparelho. Nos bastidores, há uma verdadeira corrida para fechar parcerias com fornecedores de conteúdo, especialmente os grandes portais e as principais emissoras.

Aumentou, por exemplo, o assédio à Globo, que por enquanto não definiu como será sua estratégia nesse caso. E é compreensível: mais conteúdo gratuito na tela do TV significa menos tempo dedicado à programação normal e, no limite, menos audiência. É preciso pesar bem o custo-benefício dessas parcerias. Como já foi divulgado, a Sony fechou com Band e SBT para incluir em seus novos TVs material exclusivo dessas emissoras, mas com certeza o fabricante que conseguir acesso aos conteúdos da Globo dará um passo enorme para liderar as vendas.

Por ora, a Samsung é a que a oferece maior variedade. Seus TVs top de linha dão acesso a sites como YouTube, GoogleMaps, Twitter, ESPN e Terra, além de outros menos cotados e do Skype, este sim um recurso que pode fazer diferença (o TV pode ser usado como um “telefone com imagem”, para ligações gratuitas via banda larga); a Sony já inclui nos novos LED-LCDs: YouTube, Twitter, Facebook, Terra e iG (nos EUA, acaba de lançar os TVs integrados à plataforma GoogleTV); e os plasmas Panasonic já estão vindo com Skype integrado.

Mas é a LG que parece mais disposta a investir na novidade. Uma atualização que pode ser feita pelo site da empresa permite a quem já possui um TV da linha Infinita acessar diversos sites interessantes. Além de todos os citados acima (com exceção do Skype), lá estão UOL, o catálogo digital da Livraria Saraiva, que permite baixar filmes e séries, e o serviço NetMovies, que aluga DVDs e Blu-rays para entrega na casa do assinante.

A pergunta que alguns leitores já me fizeram é: por que tudo isso, se posso acessar os mesmos conteúdos pelo computador. Nem sempre. Parte dos conteúdos são exclusivos dos fabricantes, ou seja, só podem ser acessados nos TVs daquela marca. Esse é o acordo. Evidentemente, cada empresa tentará firmar mais parcerias para rechear o seu “cardápio”, o que será feito através de atualizações (mais detalhes neste link).

Falaremos mais sobre o assunto nos próximos dias.

2 Replies to “Internet invade a TV”

  1. Rubens Pires de Miranda disse:

    Olá,Orlando.Uma coisa que eu não entendo é porque as tvs não tem acesso livre à internet e é necesário essa parceria com provedores de conteúdo e isto não é preciso no caso de PCs ,note ou netbooks.Se você puder me explicar isso,agradeço.Abraço:Rubens

  2. Orlando Barrozo disse:

    Olá Rubens, realmente esse é um tema polêmico. Até agora, a Philips foi o único fabricante que anunciou um browser para seus TVs. Ainda não testamos, mas eles dizem que você vai poder navegar como faz com o computador. Acho que há dois pontos a considerar. Primeiro, navegar numa tela de 15″ é completamente diferente de num TV de 40″, certo? Será que as pessoas vão querer ficar surfando na web em vez de assistirem a seus filmes e programas favoritos? Outro ponto é que as parcerias entre fabricantes e sites significam a liberação de conteúdos exclusivos, que você não vai encontrar entrando no site através de outro aparelho. Bem, essa é a situação hoje. Mas tudo pode mudar quando sair pra valer o GoogleTV, que é uma parceria com a Sony. Vamos aguardar. Abs. Orlando

Deixe uma resposta