Alugando filmes pela TV

5 de novembro de 2010

Na semana passada, estive no laboratório da LG, em São Paulo, para conferir de perto três novos serviços que estão sendo agregados aos TVs da marca que acessam a internet: NetMovies, Saraiva Digital e Portal iG. São 27 modelos de TVs com esse recurso, que a LG chama de NetCast (cada fabricante utiliza uma denominação), com tamanhos a partir de 32″ e custo em torno de R$ 2.000.

Já é consenso entre os fabricantes que o acesso à internet pelo TV será um forte chamariz para o consumidor daqui por diante. Mais até do que o 3D. Se ainda é raro encontrar um filme em 3D, os conteúdos online disponíveis para quem tem um webTV são fartos. Claro, é preciso diferenciar as coisas: acessar a internet numa tela grande é uma experiência completamente diferente daquilo a que todos estamos acostumados. No computador, o ato de navegar é solitário e intimista; no TV, torna-se compartilhado. Mais: não faz sentido, por exemplo, acessar na tela grande sites de notícias, recheados de texto. É necessário ter imagens que prendam a atenção, inclusive com qualidade equivalente à resolução do TV. Como se sabe, a alta definição amplia os defeitos da imagem.

Mas talvez esses sejam detalhes que o usuário irá descobrir por si próprio. A corrida atual dos fabricantes é para obter os mais variados conteúdos, que estimulem a compra dos TVs. No caso da LG, a opção me parece acertada: NetMovies e Saraiva Digital são dois sites de venda de filmes online. No primeiro, você pode encomendar o disco para ser entregue em sua casa ou assisti-lo via streaming; no segundo, há a opção de comprar ou alugar. Ambos seguem o modelo bem-sucedido da americana Netflix, com algumas adaptações. Já o iG oferece conteúdos variados sob demanda (veja aqui um vídeo).

De agora em diante, veremos muitas ações desse tipo por parte dos fabricantes, em busca de parceiros – nacionais ou internacionais – que ofereçam conteúdos interessantes. O mercado está aberto a desenvolvedores. Vamos acompanhar de perto esses movimentos.

Um comentario para “Alugando filmes pela TV”

  1. Julio Cohen disse:

    Caríssimo Orlando,

    É, parece mesmo um caminho sem volta. Como usuário, relato minha experiência: Em recente viagem aos EUA, comprei o novo Apple TV. Como meu receiver, PS3 e BluRay não tem o recurso, resolvi apostar no produto da Apple.

    A navegação pelos menus é incrivelmente rápida, intuitiva e em bom português. Com um Apple ID americano (existem tutoriais na NET que ensinam a faze-lo), é fácil alugar milhares de filmes, documentários, seriados, ou seja, tudo que a Apple colocou a disposição. O aparelho é conectado a Internet através da rede Wi-Fi.

    Minha conexão é de 10 Mbps e, com ela, consegui assistir vários documentários em 720p e áudio Dolby Digital sem travamentos. O aparelho tem memória suficiente para fazer um buffer e armazenar o programa para garantir a reprodução contínua e permitir pausas, etc.

    Neste meu primeiro contato para valer com o alguel de filmes, nota 10. As visitas a combalida Blockbuster, já bastante reduzidas pela oferta da TV a cabo, serão cada vez mais raras.

    No caso do Apple TV, uma observação importante: o conteúdo está disponível apenas em inglês, sem legendas, ao contrário do que acontece com os fornecedores nacionais, obviamente.

    Abraços,

    Julio Cohen

Deixe uma resposta