Cinema + internet + TV

Comentei aqui outro dia sobre as acusações de pirataria contra o Google, e vejam agora que notícia interessante: nos EUA, Disney e Netflix estão se unindo numa parceria para distribuir conteúdos da empresa do Mickey pela maior locadora virtual do planeta. O acordo prevê que filmes e séries produzidos pelas emissoras do grupo Disney (rede aberta ABC e o canal pago Disney Channel) poderão ser vendidos via streaming aos clientes da Netflix. O pacote inclui séries de sucesso como “Grey’s Anatomy”, “High School Musical” e “Desperate Housewives”, todas também exibidas no Brasil, além de todos os episódios de “Lost” (que aqui passa no canal Universal).

O que significa essa parceria? É a primeira do que promete ser uma série de associações entre produtores de conteúdo e canais de distribuição online. Estúdios e emissoras de TV estão percebendo que, se não fizerem isso, a pirataria se encarregará de faturar com esses materiais, como já vem acontecendo. Hoje, o maior cliente virtual de Hollywood é a loja iTunes, que pode perder o posto para a Netflix logo, logo. Este ano, a locadora online triplicou seu faturamento e virou novo xodó dos estúdios e das emissoras.

Alguém pode questionar que esse é um fenômeno apenas americano, mas é um engano. No Brasil, ainda não temos uma Netflix porque a velocidade das conexões é precária (NetMovies e Saraiva Digital são candidatas a preencher esse espaço). Mas é questão de tempo. Aguardem os próximos episódios.

No comments yet.

Deixe uma resposta