Mais uma que se vai…

Mais uma triste notícia para quem gosta de boa música, especialmente para os cariocas: a Modern Sound, melhor loja de discos do País, está fechando as portas. A notícia saiu em O Globo: no próximo dia 31, Pedro Passos, que fundou a loja em 1966 e cuida dela carinhosamente ao lado do filho Pedro Octavio, entrega o imóvel da Rua Barata Ribeiro, em Ipanema, cujo aluguel não consegue mais pagar. Vão tentar ainda encontrar um ponto mais barato para continuar no negócio, mas sabem que está cada vez mais difícil. Nos últimos anos, o que sustentou a Modern Sound foi o bistrô anexo, por onde têm passado diversas estrelas da MPB, sempre com casa cheia. A venda de discos… bem, esta – como em tantas outras lojas pelo mundo afora – deixou de ser bom negócio faz tempo.

Parabéns às gravadoras e aos que gostam de piratear seus discos, na internet e nos vários outros meios tão fáceis.

2 comentarios para Mais uma que se vai…

  1. Sami Douek 21/12/2010 at 10:56 am #

    Caro Orlando,

    Me entristece saber da notícia. Compartilho contigo o grande apreço pelo trabalho do Pedro na Modern Sound, não apenas como empreendedor, mas como fomentador do ponto de vista cultural no Rio. Nos anos 60 e 70, eram frequentes as constantes novidades do melhor da música, do clássico ao pop na pequena galeria na Barata Ribeiro.
    Na semana retrasada estive no Rio, cumprimentando o Pedro, por achar um CD de um cantor françês dificil de encontrar até em Paris!!! Mas, quem valorisa isso? Eu acredito que sempre haverá espaço (menor) para mídia física; as re-edições e re-masterizações não comprovam?

    Esperamos rever o Pedro e equipe nas suas novas instalações vendendo produtos e promovendo encontros culturais, se adaptando aos novos modelos de negócios e com sucesso revigorado!

    Sami Douek

  2. Julio Cohen 21/12/2010 at 12:59 pm #

    É isso mesmo, Sami e Orlando. Devo a Modern Sound parte de minha formação em matéria de música. Gastei muito dinheiro por lá, mas foi dinheiro bem gasto, revertido em milhares de horas de grandes interpretações, magníficas composições e revelações supreendentes.

    Infelizmente tudo mudou. Deixei de comprar na MS com voracidade já com o advento das lojas online de CDs, como a CD Universe e, depois, Amazon e tantas outras. A facilidade em encontrar títulos novos e, muitas vezes, o preço mais baixo pela não-taxação foram falando mais alto. MP3 eu nem considero, porque sempre comprei e as compras de música digital só passaram a fazer sentido para mim numa plataforma como a da Apple.

    Mas, como foi bem lembrado por vocês, o Pedro e sua loja foram mais que meros importadores de discos. Formaram inúmeros músicos, estabeleceram amizares, parceirias e deixam um legado inegável para a música no Rio e no Brasil. Espero que, sinceramente, tenham sucesso no novo ponto e consigam se adaptar aos novos tempos.

Deixe uma resposta