Hackers: procura-se (paga-se bem)

9 de maio de 2011

A Sony estuda oferecer uma recompensa em dinheiro a quem der pistas sobre os hackers que invadiram a rede PlayStation e violaram dados sigilosos de mais de 100 milhões de usuários (conforme comentamos aqui). A notícia, ainda não confirmada, foi dada pelo blog AllThingsDigital, que é ligado ao The Wall Street Journal e, portanto, de alta confiabilidade. Não foram mencionados valores para a recompensa, mas diante da situação da empresa não seria pouco.

Já sabemos que a Sony decidiu investigar o caso em conjunto com o FBI e demais órgãos de inteligência, nos EUA e em outros países, disposta a realmente prender e processar os autores da invasão. Neste fim de semana, o jornal inglês Financial Times publicou que dois membros do grupo Anonymous, famoso por defender a “liberdade total” na internet e iniciar um movimento contra a Sony, teriam sido os autores do ataque. A ideia seria parar temporariamente o serviço PlayStation Network e, assim, “dar um susto” na Sony. Mas um integrante do grupo, chamado George Hotz, teria decidido, por conta própria, avançar nos planos. Pelo menos, é o que fontes ligadas ao Anonymous disseram ao jornal.

Segundo um especialista em segurança ouvido numa comissão do Congresso americano, o sistema de proteção usado pela Sony estava “desatualizado” e, portanto, vulnerável a ataques desse tipo. Mas a empresa desmente vigorosamente essa análise, em carta enviada ao presidente da comissão, senador Richard Blumenthal (leia a carta aqui).

Resumo: essa história ainda vai longe…

Deixe uma resposta