Dissecando o iPhone

Quanto custa de fato um iPhone? A consultoria americana iSupply foi fundo para encontrar a resposta. E montou o quadro ao lado, detalhando todos os componentes que entram na fabricação do aparelho, com seus respectivos preços e fornecedores. A conclusão foi que o custo para a Apple é de 178 dólares por unidade.

Para se ver como funciona a cabeça dos economistas, a revista inglesa The Economist, uma das mais badaladas do mundo, pegou os dados e concluiu que, ao vender o iPhone por 560 dólares (preço médio hoje no mercado americano), a Apple está ganhando nada menos do que $368 a cada aparelho vendido – a Foxconn, montadora chinesa, estaria cobrando apenas $14 pelo trabalho. O cálculo explicaria, segundo a publicação, por que a Apple é a empresa mais lucrativa e valiosa do mundo.

Tudo certo, não fossem os custos de design, engenharia, logística, software, embalagem, transporte, suporte pós-venda e por aí vai, que ninguém tem condições de calcular. Não, não estou defendendo os altos lucros da Apple, até porque nada ganho com isso. Mas esse tipo de raciocínio dá o que pensar. Observando o quadro, fiquei imaginando como o mundo seria mais simples se tudo pudesse ser analisado a partir dos números.

Só mesmo quem nunca teve uma empresa, nem produziu um palito de fósforo, pode raciocinar assim.

No comments yet.

Deixe uma resposta