TVs maiores e melhores

Nesta quarta-feira, acontece a primeira reunião do 4K Working Group. Trata-se do grupo de especialistas, indicados por várias empresas, que irá definir as normas técnicas do padrão de TV 4K. Essas normas deverão valer tanto para os fabricantes de equipamentos (TVs, players, computadores etc.) quanto para emissoras, operadoras, produtores de conteúdo e desenvolvedores de software. A CEA (Consumer Electronics Association), que representa cerca de 2 mil empresas, incluindo todas os grandes fabricantes (só estão fora Apple e Bose), decidiu agilizar o processo. Cada vez se fala mais em 4K, tecnologia que é vista pela indústria como uma espécie de (mais um) salvador da pátria.

No início do ano, a CEA encomendou uma pesquisa em vários países – um resumo pode ser lido aqui – indicando os fatores que mais influem na decisão de compra de um TV. Deu na cabeça: qualidade de imagem e tamanho da tela. Pelo estudo, 51% das pessoas que pretendem trocar de TV nos próximos doze meses levam em conta principalmente a qualidade da imagem; e 50% dizem que pretendem uma tela maior.

Já se sabe que não há como melhorar a imagem dos aparelhos atuais. A resolução máxima é Full-HD, e ponto final. Mas, na prática, a maioria das pessoas confunde resolução com tamanho, inclinando-se a acreditar que quanto maior um TV melhor a imagem exibida. Claro, as duas coisas não têm relação, a não ser por um detalhe: a quantidade de pixels. Com o padrão 4K, que aumentar o número de pontos que formam a imagem, torna-se possível produzir telas maiores e, assim, seduzir o usuário.

Essa foi a conclusão da CEA, daí a iniciativa de formar o grupo. Nele estão representantes das fábricas, emissoras, estúdios de cinema, produtoras de vídeo e até revendedores. A ideia é, no prazo mais curto possível, coletar dados e sugestões de todos esses setores, e a partir daí definir o “padrão 4K” tanto para os aparelhos quanto para discos, downloads etc. Nesse meio tempo, o 4K Working Group irá criar também um “programa educativo” para orientar os consumidores.

Para entender melhor o que significa a “revolução 4K”, leiam este artigo.

2 comentarios para TVs maiores e melhores

  1. Fernando Rosa 19/06/2012 at 7:09 pm #

    Sou um pouco discrente em relação a esta solução. Até o 4K se tornar real o grande público já terá migrado em massa para o vídeo on demand. Mesmo contando com a melhoria das redes de transmissão e tecnologias de compressão, o público para uma solução baseada em mídia física não será muito promissor…

  2. Rubens Pires de Miranda 21/06/2012 at 1:24 pm #

    Isso me lembra quando há 10 ou 12 anos atrás li uma matéria,creio que na HT&CD(que antes era só HT)que relatava acerca dos testes que estavam sendo feitos com laser de cor azul e que proporcionava imagens em alta definição nos DVDs.
    Nesse momento senti uma vontade enorme de ter logo aquele recurso que ia ao encontro de tudo o que eu desejava em matéria de imagem.
    Pois é,estou sentindo o mesmo,agora em relação ao 4K.
    Amo muito tudo isso!Rs.

Deixe uma resposta