4K é o nome do jogo

Pelo visto, não foi mera coincidência o fato de, como comentamos aqui, o pessoal da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET) ter dedicado horas de seu congresso, na semana passada, para discutir a tecnologia 4K. Hoje, o assunto foi destaque para dois dos principais expositores da IFA. Sony e Panasonic foram os primeiros fabricantes a apresentarem seus trunfos para os próximos anos, e ambas deixaram claro que apostam na melhoria da qualidade de imagem para liderar o mercado.

É bom lembrar que a indústria japonesa está precisando de uma reviravolta. E esta não irá acontecer no campo dos produtos chamados “populares”, pois este já está dominado pelos coreanos e chineses. Se há uma chance para o Japão retomar a liderança, é nos produtos de alta tecnologia. E o 4K preenche totalmente esse requisito, pois mexe não apenas com a indústria de equipamentos, mas com todo o ecosistema (palavra da moda), incluindo displays, players, cinema, broadcast e todos os seus subprodutos. Será uma revolução igual ou maior que a do HDTV. O único detalhe é que ninguém sabe quando acontecerá.

Se dependesse apenas dos fabricantes japoneses, aconteceria hoje mesmo. A Sony, por exemplo, fez grande alarde de seu primeiro TV 4K, de 84″ (foto acima), que fatalmente será a estrela de seu estande quando a IFA abrir as portas, na sexta-feira. Vimos de perto, inclusive numa espécie de “prova de fogo”, que é a conversão de imagens Full-HD para 4K. Ninguém falou ainda em preço, mas tem tudo para ser um marco na evolução da tecnologia, como foram os velhos Wega, de tubo, nos anos 1990 – bem, a LG já anunciou que irá mostrar o seu aqui na IFA; vamos aguardar antes de fazer comparações.

Já a Panasonic dificilmente deixará de levar o “Oscar” de maior TV da feira: seu 4K tem nada menos do que 145 polegadas; na verdade, não é 4K, mas 8K, um tipo de TV conhecido como Super Hi-Vision, conceito criado pela rede de televisão NHK, do Japão (já falamos sobre o assunto aqui). Há duas outras diferenças em relação ao modelo da Sony: este é LED, enquanto o da Panasonic é plasma; só que, enquanto a Sony promete colocar o seu à venda ainda este ano, dificilmente teremos um 145″ no mercado tão cedo. Se o modelo da LG, já lançado na Coreia, está na faixa dos 22 mil dólares, quem arrisca um palpite sobre o preço desse gigante da Panasonic?

Curioso foi que, durante a apresentação, os executivos da empresa japonesa mal falaram do produto, preferindo destacar que sua linha de TVs LED-LCD irá aumentar; e que todos os seus novos produtos agora passam a se integrar à rede Smart Viera. Mas este é assunto para outro comentário.

No comments yet.

Deixe uma resposta