A melhor jornalista do Brasil

17 de outubro de 2012

Tantas bobagens vêm sendo ditas e escritas sobre o julgamento do mensalão que é justo ressaltar quando alguém publica aquilo que realmente interessa. É o caso de Miriam Leitão, em sua coluna de domingo último no jornal O Globo, sob o título “A Grande Lição“. Merece ser lida, compartilhada, republicada e discutida em faculdades de jornalismo e de direito. Numa linguagem simples, característica dos grandes jornalistas, Miriam mostra os erros que as duas partes em disputa (no caso, petistas e tucanos) cometem a respeito do escândalo e das punições aplicadas pelo STF.

Basicamente, tucanos acusam o PT de ser o único responsável pela corrupção que se alastrou no país, desconhecendo práticas que vêm dos tempos do Império; e petistas tentam desmoralizar a principal corte brasileira, como se esta não tivesse, pela primeira vez em muitos anos, cumprido exatamente o seu dever: aplicar a lei. Se eu pudesse acrescentar algo a um texto tão brilhante, lamentaria apenas que a imprensa vem sendo levianamente usada pelos dois lados, que se aproveitam da ignorância política vigente. Tentam reduzir tudo a uma disputa do bem contra o mal, típica de um cenário político empobrecido, onde as pessoas só conseguem enxergar dois lados. Em suma, um maniqueísmo comum em países sem educação e culturalmente subdesenvolvidos.

Quanto a Miriam, seu texto não me surpreende. Foi uma das primeiras jornalistas a discutir os rumos do país na televisão, a sério, sem se deixar levar pelo glamur do veículo; consegue acompanhar e analisar uma variedade de temas interessante sem ser chata nem sensacionalista; mantém há anos uma isenção rara de se encontrar na imprensa brasileira; escreveu um livro (“Saga Brasileira“) em que consegue explicar como sobrevivemos a tantas mudanças de moeda; e, de quebra, ainda produz obras-primas, como a série de reportagens sobre o desaparecimento do ex-deputado Rubens Paiva, preso pela ditadura militar em 1971, que foi ao ar meses atrás na Globo News (aqui, a versão publicada em O Globo; a reportagem está disponível no serviço Globo.TV, do portal Globo.com).

Essa mulher é fera!

Deixe uma resposta