Panasonic pode estar saindo do plasma

18 de dezembro de 2012

Acabei de ler e, portanto, não tenho condições de confirmar ainda: a Panasonic, em meio à maior crise financeira de seus quase 100 anos (foi fundada em 1918), decidiu suspender o desenvolvimento de displays de plasma. A notícia acaba de ser divulgada pelo site do jornal Japan Times, citando “fontes” (quais? não especifica). Já haveria até uma data marcada: março de 2013.

O site informa que a ideia é concentrar investimentos em painéis orgânicos ou outras tecnologias de maior potencial futuro. Mas a Panasonic pretende continuar produzindo plasma enquanto houver demanda no mercado, disseram as mesmas “fontes”. Uma das razões para a mudança seria o sucesso dos TVs LCD de porte médio, que a Panasonic começou a produzir no ano passado e que são mais rentáveis. A tecnologia de cristal líquido é considerada ainda com potencial de aprimoramento, ao contrário do plasma.

A ser confirmada, a notícia significaria na prática uma sentença de morte para o plasma. A Panasonic é a única, entre os grandes fabricantes, que continua apostando alto nessa tecnologia, mantendo as duas maiores fábricas do mundo, nas cidades de Amagasaki e Ibaraki, próximas a sua sede em Osaka. Fora dali, somente a Samsung possui uma fábrica de plasmas, na Coreia, mas com produção pequena. Há ainda fabricantes chineses, mas sem grande expressão. O mais recente levantamento da NPD DisplaySearch, divulgado em novembro, informa que os plasmas representam hoje menos de 5% das vendas mundiais de TVs.

De qualquer modo, vamos aguardar uma confirmação. Aqui e aqui, mais detalhes sobre a situação da Panasonic.

Um comentario para “Panasonic pode estar saindo do plasma”

  1. Paulo disse:

    Brinca não, oxe! Sem plasma, só haverá salvação no ultra hd ou oled, aaaaaaaahhhhhhhhh!!

Deixe uma resposta