CDs e DVDs em alta. Acredite.

13 de março de 2014

Há quanto tempo você não compra um CD? E um DVD? Blu-ray, talvez? Como todo mundo sabe, o mercado de discos despencou no mundo inteiro nos últimos anos, superado pela avalanche dos downloads e do streaming. Como explicar, então, que uma empresa brasileira criada em 2002 justamente para produzir discos tenha aumentado mais de vinte vezes seu faturamento nesse período?

IMG_7941A empresa chama-se Ponto 4 Digital, e acaba de inaugurar, em São Paulo, uma moderna fábrica com capacidade para produzir 4,5 milhões de discos por mês (foto). “O mercado cresce fora do segmento musical”, explica Fabio Pereira, um dos sócios da empresa, que espera faturar este ano entre R$ 30 e $40 milhões. “O segmento educacional é hoje o mais forte, incluindo as grandes redes de ensino, escolas de idiomas e universidades, além do governo”, diz ele.

Numa escola moderna, a distribuição de livros impressos é uma prática que aos poucos vai caindo em desuso, substituída pelos discos digitais. O mesmo ocorre em grandes empresas que precisam treinar seus funcionários. Pereira e seus sócios descobriram, anos atrás, que a crise no mercado de discos tornou ociosas milhares de máquinas que eram usadas na Europa. Equipamentos que chegavam a custar US$ 2 milhões hoje podem ser adquiridos por US$ 30 ou 40 mil.

Aqui, como se vê, essas máquinas têm muita utilidade. Estão ajudando a construir um novo segmento de mercado.

Deixe uma resposta