TV na nuvem, cada vez mais próxima

21 de maio de 2014

cloud TVHá anos que corporações como Google, Amazon, Apple e Microsoft oferecem serviços em nuvem. Mais recentemente, fabricantes de TVs passaram a explorar o filão através de seus modelos smart. A ideia é fidelizar o usuário, que ganharia acesso aos seus conteúdos preferidos a qualquer hora e em qualquer lugar, bastando usar um aparelho daquela marca. Até agora, nenhum dos formatos apresentados – por gigantes como Sony, Samsung, LG e Panasonic – deu certo.

A mais recente aposta é da Philips, que no ano passado lançou seu projeto de Cloud TV na IFA, em Berlim. Agora, a ideia está sendo introduzida no Brasil. Um dos requisitos para o êxito do conceito é contar com bons parceiros, especialmente fornecedores de conteúdo e infraestrutura de rede. Na Europa, a Philips fez acordo com alguns, como o StreamIt, que dispõe de mais de 1.000 canais de programação, incluindo algumas emissoras de TV aberta. Tudo é transmitido via streaming – inclusive programas ao vivo – e pode ser visto através de qualquer aparelho que acesse a internet.

Luis Bianchi, gerente dessa área da Philips/TP Vision no Brasil, diz que alguns conteúdos já estão disponíveis para quem possui um TV smart da marca, das linhas 2013 e 2014. “A vantagem para o usuário é ficar livre de cabos e decoders: tudo funciona dentro do aplicativo e pode ser acionado pelo controle do próprio TV”, diz ele.

O desafio, agora, é fechar as parcerias com as emissoras e com pelo menos uma grande operadora de TV paga.

Deixe uma resposta