Áudio analógico é melhor que digital?

10 de julho de 2014

Sei que a maioria dos leitores irá responder que sim: áudio analógico – supostamente sem compressão – é mais fiel ao sinal original e, portanto, tem melhor qualidade. Também pensava assim, até ler um pequeno artigo publicado no site americano Residential Systems, sobre um evento ocorrido há dias em Nova York: High Resolution Audio Listening Experience. Ali, profissionais da área e jornalistas especializados se reuniram para ouvir demonstrações do que foi denominado HRA (High-Resolution Audio), que já comentamos aquiaqui.

O que mais me chamou a atenção foram as explicações de Frank Filipetti. Sabem quem é? Veterano engenheiro de áudio e produtor musical que tem no currículo três prêmios Grammy e trabalhos com artistas como Frank Zappa, James Taylor, Barbra Streisand, Elton John, Luciano Pavarotti e George Michael, entre outros (aqui, sua discografia completa). Pois Filipetti não quis deixar dúvidas: “Quem diz que o som analógico é melhor é porque não esteve no estúdio de gravação”, sentenciou, para espanto dos seus colegas presentes.

Sabe-se que Filipetti foi um dos primeiros produtores a adotar as tecnologias digitais de gravação de áudio; já produziu vários DVDs de shows com áudio 5.1 canais, além de ter gravado musicais da Broadway, também premiados. Mas o cidadão usou até palavrões para se referir à música analógica, garantindo que “nunca antes o consumidor teve a chance de ouvir música melhor do que hoje”!!!

Bem, acho que, pelo menos por enquanto, não dá para discutir com mr. Filipetti. É bom lembrar que o evento foi organizado pela associação das gravadoras americanas e pelo DEG (Digital Entertainment Group), entidades que vêm defendendo ardorosamente a adoção do HRA pelos consumidores. Como ainda não ouvi nenhuma gravação desse tipo, prefiro me calar, por ora. Ou Filipetti está sendo muito bem pago para dizer o que disse ou, quem sabe, seus ouvidos já não estejam em grande forma.

Ou talvez ele tenha mesmo razão!

Um comentario para “Áudio analógico é melhor que digital?”

  1. Fabio De Domenico disse:

    Conheço bem o trabalho do Mr. Filipetti, ele realmente deixa suas características nas gravações. Sempre limpas e sem aparar os extremos.
    Ele é um grande apreciador dos sinais digitais e do console de gravação digital Yamaha O2R .
    Não tenho duvidas que as gravações digitais “mostram mais coisas” mais claramente que as analógicas, que são mais sutis e que alguns detalhes soam mais baixos. Porém me refiro a gravações digitais em alta resolução e sem compressão, não a esses conhecidos tocadores de bolso ou playlists montados sem critério algum.
    Devemos ainda considerar que o resultado final de cada disco varia muito. Tenho gravações boas e ruins, tanto analógicas como digitais. Portanto creio que essa discussão nunca terá fim.
    Boas audições a todos!
    Fábio De Domenico

Deixe uma resposta