Um dia na capital do design

bangPassei um dia extremamente agradável, nesta terça, na sede da Bang & Olufsen, localizada numa pequena cidade chamada Struer, no interior da Dinamarca. É um lugar tão isolado que os próprios funcionários chamam de farm (“fazenda). Alguns prédios pequenos, de dois ou três andares, cercados por árvores e campos gramados com ovelhas pastando sossegadamente. É difícil imaginar que ali funciona uma das empresas mais inovadoras do planeta, com designers e engenheiros cuja missão é pensar em tecnologia no mais alto nível.

Em futuros posts, falaremos mais detalhadamente sobre o que fazem esses profissionais. Como já comentamos aqui, a B&O está iniciando uma nova fase no Brasil, com distribuição da Disac, daí o motivo da visita. Todo mundo sabe que seus produtos são caros, feitos para poucos afortunados, e mesmo na Dinamarca não é comum encontrá-los nas residências. Mas o Brasil, com seus contrastes, pode ser para a empresa um mercado bem maior do que a própria Escandinávia.

Visitando as instalações da Bang & Olufsen e conversando com alguns de seus gerentes e diretores (aliás, eles não gostam muito dessas definições, preferem sempre ressaltar que são “uma equipe”), comecei a entender melhor a filosofia que gera tantos produtos brilhantes e atrai para um lugar tão isolado alguns dos melhores profissionais da área. Embora tenha nascido ali mesmo, em Struer (em 1925), e seja uma empresa-símbolo do país, a B&O não tem apenas funcionários dinamarqueses.

E o que faz alguém sair, por exemplo, de Londres para ir morar e trabalhar nesse “fim de mundo”? Fiz a pergunta a alguns deles, e a resposta foi: “paixão” (além de um bom salário, é claro). A questão é que não há o que fazer naquela região, a não ser contemplar a natureza e… trabalhar. Faz frio de seis a oito meses por ano, quando o sol costuma se por ali pelas 4hs da tarde e só reaparece às 9hs da manhã. “O frio não é tão difícil de encarar, o problema é a escuridão”, me disse uma funcionária, vinda da Alemanha.

E, no entanto, as pessoas são felizes ali. Ou, pelo menos, demonstram isso. E, a julgar pelo sucesso da B&O, que no passado faturou mais de 3 bilhões de euros e vive ganhando prêmios de design, estão trabalhando direitinho.

2 comentarios para Um dia na capital do design

  1. Luis Santos 15/09/2014 at 9:43 am #

    “Visitamos na Dinamarca a sede da Bang & Olufsen, que agora traz seus aparelhos de alto luxo para o Brasil.”

    Como assim “agora”? Já tem lojas oficiais Bang & Olufsen a anos no Brasil…

  2. Orlando Barrozo 15/09/2014 at 11:27 am #

    Olá Luis Santos, como já explicamos anteriormente, a B&O mudou sua política em relação ao Brasil. Existem atualmente apenas duas lojas. A empresa fechou acordo com a distribuidora Disac para criar uma rede em várias partes do país, além de poder revender para integradores e outras revendas interessadas. Abs. Orlando

Deixe uma resposta