Quem é dono do seu nariz?

cell-privacyA discussão sobre privacidade online já quase caducou, embora persistam em alguns países – cada vez com menor repercussão – movimentos advogando a “proteção dos dados do usuário”. Como que para provar quanto de hipocrisia há nessa ideia, a Apple anunciou na semana passada que seu novo sistema operacional iOS 8, usado nos novos iPhones, contém um recurso de encriptação para impedir o acesso aos dados particulares do proprietário, incluindo fotos, vídeos e contatos. Na sequência, a Google distribuiu comunicado semelhante relativo à próxima versão do Android para tablets e smartphones.

O que chamou a atenção – e provocou reportagem detalhada do The Wall Street Journal – foi que as duas empresas usaram a expressão law enforcement em seus comunicados. Numa tradução literal, seria o puro e simples “cumprimento da lei”, garantido pelo Estado. Tradução prática: os novos aparelhos Apple e Android teriam a capacidade de impedir que a polícia ou a Justiça acessem dados armazenados pelos usuários. Consultada, a Apple reprisou o comentário feito por seu presidente, Tim Cook, durante o lançamento do iPhone 6, no último dia 9: “As pessoas têm direito à privacidade”.

Os repórteres do jornal foram ouvir suas fontes na Justiça e nas agências de segurança. Um deles fez uma analogia interessante: “O que essas empresas estão prometendo equivale a uma casa que não pode ser invadida, ou um carro cujo porta-malas não pode ser aberto”. Andrew Weissmann, ex-conselheiro do FBI, foi mais longe: “A Apple está dizendo aos criminosos ‘usem esse recurso’. No futuro, poderemos ter até terroristas se aproveitando disso”.

Outro ex-diretor do FBI foi irônico: “Essa proteção (de privacidade) será ótima até o dia em que uma criança for sequestrada e nós não pudermos localizá-la devido à tecnologia. Quem vai assumir a responsabilidade?”

Pelo jeito, a polêmica está apenas começando. Na realidade, qualquer pessoa tem o direito de se deixar enganar por um fabricante que garanta “privacidade total”. Mas, como já disse o cientista Tim Berners-Lee, na internet isso não existe.

Um comentario para Quem é dono do seu nariz?

  1. Rubens Pires 08/10/2014 at 12:14 pm #

    Por falar em privacidade,os aplicativos mais utilizados em smartfones exigem autorizações assustadoras para sua utilização.

    Facebook,Google,Whatsapp,Messenger,Yahoo,etc,exigem autorização para uso do seu aparelho quendo bem lhes aprouver e sem aviso,a obterem fotos,filmagens,som e localização do aparelho.

    Sem essas autorizações,nada feito: é pegar ou largar…Privacidade???!!!…

Deixe uma resposta