Archive | fevereiro, 2015

Ooops! Sinal de alerta.

Na tarde desta quinta-feira, fomos surpreendidos pelo que parecia ser uma “invasão” neste blog e no site hometheater.com.br. Felizmente não era, segundo a Google, que administra o serviço a partir dos EUA; apenas um problema de código nos banners de publicidade, sem risco para os usuários. Mesmo assim, uma mensagem de alerta continuou aparecendo para todos que tentaram acessar os sites. Lamentavelmente, não temos como impedir. Aliás, nada há a fazer, a não ser esperar que a própria Google corrija o bug. Pedimos desculpas a todos.

Novos recursos, mercado incerto

estande TVsComo era de se imaginar, a alta do dólar está sendo péssima para o ambiente de negócios. A cotação saltou de R$ 2,18 em outubro de 2013 para R$ 2,40 em setembro de 2014, e agora, como se sabe, estamos na faixa de R$ 2,90. Para o setor eletrônico, essa é a pior notícia, refletindo-se na queda de investimentos e/ou no aumento dos preços ao consumidor.

Mesmo com o clima de incerteza, resultado de uma política econômica desastrada, há novidades interessantes no horizonte. Para quem pensa em trocar de TV, por exemplo, estão chegando daqui até abril três novas marcas de TVs 4K: Panasonic, Philips e Toshiba. Até agora, o segmento top do mercado vem sendo disputado por apenas três fabricantes – LG, Samsung e Sony, sendo que esta última sofre com os efeitos da crise que afeta a matriz japonesa.

Mais produtos significam maior competição, o que sempre é vantajoso para quem vai comprar. Um levantamento inicial da equipe da revista HOME THEATER & CASA DIGITAL mostra que estão à venda no país 15 modelos 4K, com tamanhos variando entre 50 e 85 polegadas, sendo três deles de tela curva. Com exceção dos dois TVs Philips, de 50″ e 58″, todos possuem a polêmica conexão HDMI 2.0 60P, que já comentamos aqui e que garante compatibilidade com as transmissões em resolução UHD, tanto da televisão quanto da internet.

Passamos, portanto, a um novo estágio do mercado, ampliando as opções para o consumidor mais exigente. Aguardem os próximos posts para acompanhar essa evolução.

De volta, ao infinito e além…

Aos prezados leitores, informo que, após 20 dias de recesso devido a problemas de saúde, estamos retomando as atividades deste blog. Aos poucos, vamos voltando à atividade normal e tentando colocar os assuntos em dia. Agradeço a compreensão de todos, especialmente aqueles que enviaram mensagens de carinho e apoio.

E bola pra frente, que muito assunto para comentar!

QD pode ser a saída para o LCD

Na época da CES, abordamos aqui a tecnologia QD (Quantum Dot; alguns vêm traduzindo como “pontos quânticos”), que começa a ser adotada por vários fabricantes de TVs. Na Feira, as principais marcas fizeram demonstrações indicando que a novidade estará nas linhas 2015. “Novidade”, claro, é força de expressão: a Sony já utiliza esse tipo de painel desde 2013.

Utiliza, mas nem todo mundo ficou sabendo, já que a empresa pouco explorou essa inovação. Trata-se de uma película de nanocristais que se aplica sobre o painel interno do TV; essas partículas são ultra-sensíveis e, conforme os impulsos elétricos, reproduzem luz de alta intensidade, aumentando a dinâmica das cores, que se tornam mais naturais e vibrantes.

A Sony chamou esses painéis de Triluminous, e cada fabricante adotou uma nomenclatura: na Sharp, Beyond 4K; na Samsung, SUHD; e, na LG, Color Prime. Segundo a consultoria DisplaySearch, tudo isso para chegar próximo da performance dos TVs OLED. Estes são considerados ainda imbatíveis em termos de cores, contraste e profundidade de imagem, porque emitem a própria luz, dispensando o painel de backlight. Isso, até o momento, ninguém conseguiu com a tecnologia LCD.

Spotify chega ao PlayStation

PS Spotify

 

Menos de um ano após o lançamento, a Sony está desativando seu serviço de streaming Music Unlimited e transferindo seus usuários para o Spotify. A partir de março, os assinantes da PlayStation Network (PSN) terão acesso a um serviço chamado ‘PlayStation Music’, que nada mais é do que uma versão do Spotify para usuários do videogame. As músicas poderão ser ouvidas a partir dos consoles PS3 e PS4, além dos tablets e smartphones Xperia. O Spotify, que hoje rivaliza com o iTunes em variedade e acessibilidade, é mantido por uma empresa sueca operada a partir da Inglaterra. Oficialmente, possui cerca de 15 milhões de usuários pelo mundo.

Essa decisão da Sony confirma o que vem se observando no mercado em geral: os fabricantes de equipamentos buscam parcerias estratégicas com provedores de serviço. A ideia inicial de cada um ter a sua própria rede (Samsung, LG, Panasonic e outras também tentaram) parece que vai deixando de ser prioridade. É mais prático se unir aos “inimigos”, que no caso são nomes como Spotify, Amazon, Netflix, Vine, Google. E outros que vêm por aí.