Tecnologia para saúde está em alta

14 de setembro de 2015

technology1Das 25 empresas consideradas mais inovadoras do mundo, sete se dedicam à saúde. Ou, mais precisamente, a desenvolver tecnologias que auxiliem as pessoas em seus cuidados físicos e mentais. A pesquisa é da respeitadíssima Technology Review, revista mantida pelo MIT (Massachussets Institute of Technology), dos EUA; acessem neste link a versão em português. Todo ano eles publicam um ranking das empresas focando no quesito “inovação”. A lista de 2015 acabou de ser publicada (vejam aqui).

Curiosamente, na relação das 25 primeiras só entram dois fabricantes de produtos ao consumidor (Xiaomi e Apple, esta a 16a. colocada). Mas sete delas atuam no segmento de saúde: Ilumina e Counsyl (que produzem dispositivos para testes de DNA), Juno (que desenvolve testes para tratamento de tumores), OvaScience (especialista em fertilidade), AliveCor (soluções em cardiologia), Gilead e Amgen (laboratórios farmacêuticos).

Marcas conhecidas do público – Google, Netflix, Amazon – também estão no ranking, que é liderado pela Tesla (fabricante de carros elétricos). Já comentamos aqui o tema tecnologia voltada à saúde, segmento crescente em países como EUA e Alemanha, onde o envelhecimento da população é uma realidade tão irreversível quanto no Brasil.

Para quem atua em projetos residenciais, especialmente com automação, instalar dispositivos que auxiliem pessoas idosas e/ou doentes é uma grande oportunidade de mercado. Toda família tem – ou terá em breve – que lidar com problemas desse tipo. E recursos para isso não faltam. Cabe ao profissional de tecnologia conhecê-los e mostrá-los aos usuários.

Deixe uma resposta