Tela grande não funciona no Japão

29 de setembro de 2015

TV 8KBrasileiros e americanos podem adorar TVs de tela grande, como mostram as estatísticas de vendas. Mas, no país que até pouco tempo atrás produzia os melhores TVs do mundo, esses gigantes não dão muito ibope. Na verdade, o que falta é espaço. Quem afirma é a empresa de pesquisas IHS, após analisar o comportamento dos consumidores japoneses. “Eles já teriam condições de fabricar TVs 8K, mas a maioria das famílias não demonstra interesse”, disse Abhi Mallick, pesquisador da empresa, ao site da BBC. “Para a maioria, com suas casas minúsculas, 50 polegadas está bom demais, e quando se fala em 4K se pensa em 65″, no mínimo”, acrescenta ele.

Curioso é que a análise veio a propósito do lançamento comercial do primeiro TV com resolução 8K, o modelo Sharp LV-85001, de 85″, que já pode ser adquirido no Japão pelo equivalente a 133 mil dólares. São 16 vezes mais pixels do que um Full-HD: 7.680 x 4.160. Para se ter uma ideia, o feliz comprador precisará de uma super estrutura em casa: quatro cabos HDMI conectados em separado a um decoder externo, já que o próprio tuner do TV não comporta tamanha quantidade de dados. Cada quadro de imagem corresponde a uma foto de 33,2 megapixels! Vejam este quadro comparativo:

compara 8K

Conteúdo desse padrão talvez esteja disponível no Japão na Olimpíada de 2016, quando a emissora estatal NHK pretende aperfeiçoar a tecnologia que usou na Copa de 2014, transmitida experimentalmente em 8K. “Mesmo assim, ninguém tem esperança de vender grandes quantidades desses TVs”, diz Mallick, lembrando, no entanto, que os novos ricos chineses adoram telas grandes para impressionar os amigos.

Deixe uma resposta