OLED Panasonic, feito pela LG

25 de janeiro de 2016

Retomando aqui as atrações da última CES, vamos comentar sobre a tecnologia OLED, que continua sendo uma espécie de “menina dos olhos” da indústria eletrônica. Já sabemos que a LG é a única grande fabricante investindo pesado nesses painéis orgânicos. Lançou alguns modelos de ótima qualidade em vários países e, na Coreia, está construindo a maior fábrica de OLED do mundo. A maioria dos demais parece não apostar, ou acha que o custo (ainda alto) não vale o investimento.

Quase todos os especialistas confirmam que esses TVs superam de longe os LED-LCDs, embora ainda haja dúvidas, por exemplo, em relação à durabilidade dos painéis, que precisará ser testada na prática – e isso leva alguns anos. Na CES, mais uma vez, a LG reinou soberana no campo dos TVs OLED, com a mais variada linha do evento. Ao contrário de alguns de seus modelos LED-LCD, os OLED contam com a homologação da Ultra HD Alliance, que comentamos na semana passada. São, portanto, TVs OLED 4K, uma combinação que – pelo menos na teoria – parece hoje insuperável.

LG oledOs modelos G6 e E6 (acima), exibidos em Las Vegas, além de um novo tipo de vidro (apenas 2,57mm de espessura), são os primeiros com painel que a empresa chama de Pixel Dimming: cada pixel que forma a imagem é controlado individualmente. Nos painéis atuais, são usados dois tipos de backlight: Edge-Lit, com leds nas bordas; e Local Dimming, com grupos de leds iluminando determinadas zonas do painel. Naturalmente, estes últimos apresentam melhor desempenho, mas o desafio dos fabricantes está no custo-benefício: quanto mais leds existirem, maior a quantidade de luz sobre os pixels.

No caso de TVs OLED, não há necessidade de backlight: cada led (portanto, cada pixel) emite luz própria, de intensidade bem mais alta. O que a Panasonic exibiu na CES, com razoável repercussão entre os experts, foi um TV OLED (mod. 65CZ950) cujo painel é fornecido pela mesma LG. Já tinha sido mostrado na IFA, em setembro, mas agora a empresa japonesa garante que não é apenas protótipo; chega ao mercado internacional por volta de abril (vejam a foto).

pana oled-A diferença para o concorrente coreano estaria, diz a Panasonic, no tipo de processamento de sinal, baseado em normas da THX e desenvolvido em conjunto com produtoras de Hollywood. O conceito, com nome comercial de 4K Pro, é adotar na produção desse TV recursos profissionais de correção de cores.

7 Replies to “OLED Panasonic, feito pela LG”

  1. JOSÉ CARLOS disse:

    Boa noite Orlando Barrozo.

    Tenho acompanhado os lançamentos na CES e de todas as novidades apresentadas pela LG, uma das mais interessantes foi a TV Signature G6 OLED 4K,em que o Senhor mencionou acima e que chega com capacidades HDR e conta com um design que não ultrapassa a espessura de uma folha de vidro. Sinceramente a qualidade de imagem deve ser impressionante ,mas temos que aguardar no mercado e na prática real .

    Quanto Panasonic , sou fã deste marca e me orgulho em dizer que tenho comigo o plasma VT60 65″ e ai fica a grande dúvida : ambos com HDR , tv panasonic mod. 65CZ950 e a Lg G6 e gostaria de saber com o Senhor : qual das duas daria preferência na hora da compra ?
    De todos os televisores em que tive foram todos panasonic por isso posso falar desta marca e tanto o elogio quanto a sua qualidade de imagem ,mas não quer dizer que não mudarei pra outra marca e por isso gosto de ouvir opiniões, comentários , declarações dos grandes especialistas no assunto e dentre eles o Senhor Orlando !!

  2. Marcos disse:

    Quem entende de imagem, compra Panasonic isso é fato, alem da durabilidade das Tv’s a imagem nem se compara, esses dias estava para comprar uma TV, a unica que vi que estava parecida com as Panasonic são as Sony XBR, como a PANA não tem Tv’s muito grandes acabei optando pela Sony, mas a Panasonic é claramente melhor do que a Sony, achei que ia conseguir uma calibragem que aproximasse as imagens, mas infelizmente não consegui, uma pena a Panasonic ter perdido o interesse no nosso mercado so oferecendo as linhas mais simples.

  3. JOSÉ CARLOS disse:

    Olá Marcos.

    Verdade amigo também fiquei muito triste desde quando a Panasonic desfez de sua loja no shopping Morumbi em SP .

    A empresa não tem mesmo interesse no mercado Brasileiro e com isso somos ” nós que perdemos ” pois os grandes lançamentos top de linha nem chegam no Brasil !! Eu me considero um privilegiado pois tenho em minha sala de Home comigo Marco , o plasma VT60 65″ onde considero um espetáculo em qualidade de imagem e envolvimento 3D . Todos os meus amigos que por aqui passam ficam admirados e muitos queriam comprar também a VT 60 mas já não tinha mais a venda das poucas que foram colocadas no mercado .
    Quem sabe a Panasonic vai rever um dia este conceito , pois posso adiantar que os admiradores em qualidade de imagem que são seus clientes serão obrigados a partirem para outras marcas mesmo contra a própria vontade , fazer o que ?

    Um recadinho para a Panasonic : aló Panasonic traz para o Brasil seus televisores Top por favor . Sei que lançaram recentemente uma OLED 4k 65 polegadas com o processador HDR !! Fabricam televisores de 75, 80 polegadas também , vocês terão clientes com certeza , pois qualidade de imagem é Panasonic !!

    Um abraço Marco e a todos os amigos do Blog .

  4. Rubens disse:

    Serio que voces acreditam que o Brasil, ainda mais em crise economica, tem mercado que justifique instalar mais uma empresa para a montagem local e venda de televisores que custam o preco de um carro popular ? (vendas, pos-venda, rede de assistencia tecnica, etc?)…
    .
    Nem a Sony traz seus melhores modelos para o Brasil (aqui nao se vende a XBR-93x ou a XBR-94x, por exemplo).
    .
    Eu penso que as poucas pessoas que seriam capazes de pagar R$ 30 mil (ou mais) por um simples televisor — e acreditam que existe algum custo/beneficio nisso –, podem muito bem importa-lo.

  5. JOSÉ CARLOS disse:

    Olá Rubens , tudo bem ?

    No meu entender uma grande Empresa como é o caso da Panasonic jamais pode pensar desta forma :” Brasil em crise não tem ninguém que tenha condições financeiras para comprar meus televisores ” . Concordo em partes nas suas colocações mas não é certo achar que no Brasil nem todos tem condições de comprar um Televisor top e que tem um custo altíssimo . Se eu não posso tudo bem , mas tem muitos que apesar da crise para eles não existem crise no Brasil . O problema é saber se essas pessoas que tem condições de comprar um televisor que custa mais de 25 mil reais , curte áudio e vídeo como somos nós é claro !!

    Cada um tem sua colocação concordar ou não é o direito de cada um de nós , mas devemos sempre respeitar um ao outro .
    Saudações a todos .

  6. Rubens disse:

    José Carlos, acredito que você não entendeu… A questão não é o umbigo dos clientes, a verdadeira questão é: COMPENSA financeiramente para essas empresas o custo de montar no Brasil um equipamento carissimo que poucas pessoas irão comprar?… A empresa existe para lucrar, nao para atender mimos de uma minoria (a menos que isso reverta em lucro). Pense como empresario, nao como cliente que quer o inviavel… Não é apenas montar, mas montar, vender e prestar assistencia pos-venda depois disso… (sendo que um aparelho desses, pelo custo tributario das peças — maior que o preco do televisor completo montado –, sequer tem conserto viavel, assistencia tecnica neste caso significa trocar o equipamento por outro).
    .
    O que eu vejo é empresas como Sony, Panasonic, montadoras de automoveis e muitas outras concluirem que NÃO COMPENSA montar esses produtos mais sofisticados por aqui… No maximo voce importa o produto (inclusive da Argentina, um país que ainda é menos hostil aos negocios que o nosso pobre Brasil). Mas nao monta no Brasil. O investimento nao se justifica.
    .
    Nao adianta ficar de mimimi, tem é que olhar se as vendas vao dar lucro para as empresas ou nao. Se nao vai dar, é melhor montar apenas os equipamentos com possibilidades maiores de vendas. O Brasil nao é um país que mereça esse tipo de investimento, exatamente pela mentalidade hostil (aos negocios) que existe por aqui.

  7. JOSÉ CARLOS disse:

    Oi Rubens .

    Realmente tem tudo haver a final grandes empresas somente fazem grandes investimento quando tem certeza do retorno financeiro ao contrário pulam fora e concordo já que neste aspecto no Brasil está em decadência total economicamente falando , desemprego total onde considero hoje o meu lindo Brasil um país falido pelo descaso desses governantes em Brasília, assumidos como os maiores corruptos do mundo e tiveram até recentemente a audácia de enganar a muitos Brasileiros e estrangeiros dizendo que o Brasil economicamente estava entre os melhores do Mundo . Uma propaganda enganosa !! Hoje em dia votar em Deputados , Senadores e Presidente é decretar atestado de burrice e concordar com a corrupção !!

    Bem deixamos esses falsos governantes e verdadeiros corruptos de lado e falando sobre tecnologia , como eu sei que vc também Rubens possui a magnifica TV plasma VT60 da Panasonic e tantos outros no Brasil e no Mundo ficamos torcendo quem sabe um dia , termos o privilegio de ver o Brasil voltar a crescer e voltar ao mesmo tempo a reinar aqui a Panasonic ,mas o problema todo é saber se até lá estaremos vivos kkk…kkk …kkkk

    Abraço Rubens e a todos os amigos do Blog .

Deixe uma resposta