Tomadas, uma questão internacional

7 de setembro de 2016

bbc-tomadasInteressante artigo publicado esta semana pelo site da BBC Brasil, tratando de um tema que gerou intensa polêmica no país: a mudança dos plugues elétricos. Não chega a ser um alívio, mas o texto informa que estamos longe de um consenso internacional a respeito: são tantos os padrões adotados (como, aliás, sabe qualquer turista) que o caso brasileiro é regra, não exceção.

Sim, se o Brasil quis reinventar a roda criando um plugue elétrico “exclusivo”, o mesmo fizeram países como Israel, Austrália e Suíça, entre outros. O formato brasileiro só foi seguido pela África do Sul. E sabe-se lá por que Jordânia e Ruanda resolveram adotar o formato suíço, que não é utilizado em nenhum outro país europeu. Já a Argentina foi a única nas Américas que partiu para o formato australiano, também usado na Nova Zelândia.

Ao todo, existem 14 padrões de plugue elétrico, sem contar que certos conectores USB também se prestam a ligação de energia. Este, aliás, pode vir a ser um padrão comum no futuro, diz Gabriela Ehrlich, porta-voz da IEC (Comissão Eletrotécnica Internacional). Isso, se a entidade conseguir cumprir uma de suas missões: convencer os governos dos países a facilitar a vida do distinto público e implantar um formato só, e pronto. Tarefa de que a IEC não foi capaz em 110 anos (foi fundada em 1906).

O texto, com as fotos dos 14 padrões, pode ser lido aqui. Vale a pena saber, antes de continuar xingando nosso maldito plugue.

2 Replies to “Tomadas, uma questão internacional”

  1. Julio Cohen disse:

    Caro Orlando, fui para a Tailândia e lá inventaram uma tomada nova também. Porém me disseram que todas as construções novas usam o padrão antigo, que é bem parecido com a nossa antiga e ainda tem o terceiro pino, terra, o que a torna praticamente “universal”. As lojas só vendem deste modelo também, ou seja, não colou… Bom porque pude ligar meus dispositivos com a tomada “Lula” e os com tomadas americanas.

    Abs

    Julio

  2. Rubens disse:

    Julio, o maior, pior e gigantesco erro da nova tomada brasileira foi o fato dela ter sido IMPOSTA À FORÇA, na marra, a todos os brasileiros, pelos “Senhores da Razão” (ou, pelo menos, que se acham os unicos com razao), e que ainda por cima proibiram a venda de adaptadores melhores e que atenderiam melhor aos consumidores (exemplo, adaptadores de um plug de 3 pinos para uma tomada na parede que so tem 2 pinos).

    Senhores da Razao sao sempre um problema em qualquer sociedade, e só conseguem impor suas ideias nefastas quando falta Democracia Plena…

Deixe uma resposta