SBT, Record e RedeTV agora valem centavos

Dois dos mais bem informados colunistas especializados no mercado de televisão revelaram nos últimos dias que está prestes a sair um acordo entre as operadoras de TV paga e as três emissoras que querem cobrar por seus conteúdos (Rede TV, Record e SBT). Daniel Castro informou na semana passada que a audiência das redes despencou quando o sinal deixou de ser liberado aos assinantes da NET/Claro, Sky e demais operadoras. Por isso, as emissoras sentiram-se “acuadas” e baixaram os valores em negociação. No domingo 25, Ricardo Feltrin – especialista nos bastidores da TV – contou sobre um documento em que as redes pedem que seus sinais sejam mantidos na praça de Goiás, onde seriam cortados a partir do último dia 22. 

O desfecho dessa novela vai se mostrando como previsto nos primeiros capítulos. Para quem não acompanhou, desde 29/03 – quando aconteceu o desligamento das transmissões analógicas no estado de São Paulo – as operadoras foram obrigadas a cortar os sinais daquelas três redes. Estas queriam cobrar algo em torno de R$ 15 para cada assinante; a NET/Claro, só para citar um exemplo, teria que lhes pagar mais de R$ 150 milhões. Com a recusa das operadoras (a Sky nem quis negociar…), começou um jogo de ameaças que prejudicou os telespectadores fãs dos três canais.

Menos de três meses depois, numa trama que envolveu até o governo Temer, parece que a disputa não valeu a pena: as emissoras já aceitam menos de R$ 1 (isso mesmo: centavos)!!! O acordo está próximo. Talvez assim essa novela acabe de vez.

2 comentarios para SBT, Record e RedeTV agora valem centavos

  1. Fernando Rosa 27/06/2017 at 10:58 am #

    Sou totalmente contra pagar qualquer valor por canal aberto. Estes canais contam com concessão pública para transmitir em frequência aberta, gratuitamente para o público, e são remunerados pela publicidade. É um absurdo e uma vergonha obrigar quem paga por TV por assinatura pagar por algo que é de graça. Permitir este precedente é inaceitável.
    Se acham que sua programação realmente vale algo, que saiam da TV aberta e tornem-se canais por assinatura apenas.

  2. Rubens 28/06/2017 at 4:28 pm #

    Concordo com o Fernando Rosa, esse precedente seria perigosissimo para as operadoras e para os assinantes de tv paga. Nao acredito nas materias citadas desses 2 colunistas, acredito que essa informacao que “um acordo está para sair” tenha sido plantada por pessoas ligadas ao Simba… Acho dificil acreditar que as operadoras esteja dispostas a ceder e pagar pelo que é gratuito (e ainda por cima alimentar o mesmissimo tipo de cobrança por parte de outras emissoras, como Globo e Bandeirantes, que nao recebem por seus canais abertos – mas apenas pelos canais fechados que oferecem). Seria um tiro no pé. Nao acredito mesmo.

Deixe uma resposta