iPhone: dez anos que abalaram o mundo

Nesta quinta-feira 29, completam-se exatos dez anos do lançamento do iPhone, talvez o produto mais revolucionário da indústria eletrônica até hoje. Steve Jobs havia antecipado algo do gênero quatro anos antes, mas o impacto da notícia ainda deve estar na memória de muita gente. Lembro que estávamos num evento com especialistas em São Paulo, quando um dos palestrantes ligou seu laptop para exibir ao vivo a tradicional conferência da Apple. A imagem de Jobs acionando a telinha touch (acima) virou ícone da inovação. Os mais jovens talvez não saibam, mas todo celular até então possuía teclas. Jobs quebrou esse paradigma, como faria diversas vezes em sua vida, consolidando a era dos compartilhamentos em tempo real.

Num post de 2008, sob o título “O suspense acabou”, comentávamos sobre a estratégia de marketing da Apple no lançamento da segunda versão do aparelho (em 2007, ainda não tínhamos este blog). Agora, em meio às retrospectivas e comemorações, duas notícias se destacam. Uma, da própria Apple, anunciando para outubro o iPhone 8 (foto ao lado), no clima de “esquenta”. Os rumores são de que terá comunicação 5G, tela curva OLED (aliás, fornecida pela Samsung) com 5,8″ e – pela primeira vez – abolindo a famosa “tecla HOME”, tão copiada (neste link, alguns detalhes).

Alan Wolf, colunista do site Twice, foi quem melhor resumiu o sentimento de toda uma geração a respeito do produto: “Meu filho adolescente teve problema com seu iPhone 6S e percebi sua aflição. Fui com ele a uma assistência técnica e vi que estava mais desesperado do que seu eu próprio estivesse indo para o hospital… Para eles, é difícil imaginar um mundo em que não existia iPhone”.

O problema, lembra Wolf, é que hoje a Apple não está sozinha nesse mundo. Precisa enfrentar concorrentes como a chinesa Lenovo, que comemora outra data marcante: os 25 anos do ThinkPad, primeiro laptop de uso pessoal, lançado pela IBM em 1992. Desde que compraram a marca, em 2005, os chineses perseguem a meta de superar Apple, HP e demais gigantes com algo revolucionário. O “laptop do futuro” foi apresentado em Nova York ontem: chama-se Transform (acima) e deve chegar ao mercado internacional no fim do ano. Terá 5G, com gabinete dobrável, recursos de IoT, e será capaz de reproduzir imagens de realidade virtual. 

Ah! Sim, para os saudosistas, a Lenovo promete lançar também uma “edição de colecionador” do ThinkPad original. Alguém aí lembra como era?

Em tempo: agradeço o amigo Julio Cohen, agora um cidadão quase-americano, me manda o link para um vídeo que mostra em detalhes o que seria (será?) o iPhone 8. Para quem está curioso, está aqui.

No comments yet.

Deixe uma resposta