Amazon ajuda a reduzir desemprego no Brasil

Depois de cinco anos atuando no Brasil somente na venda de livros, a Amazon enfim decidiu expandir seus negócios. Está contratando profissionais de diversas áreas (interessados podem ver aqui) e, em silêncio como sempre fez, desenha sua estratégia. À Folha de São Paulo, o country manager Alex Szapiro disse apenas que “não vamos ficar só em livros”, dando a pista de que a sede atual, que ocupa quatro andares no ponto mais valorizado da capital paulista, em breve será aumentada em 50%. 

No mercado, há uma série de apostas sobre quais empresas brasileiras a Amazon irá adquirir nessa estratégia de crescimento: Magazine Luiza, B2W (Submarino), Saraiva e Mercado Livre estão entre as mais votadas. Uma coisa é certa: depois de pagar US$ 13 bilhões pela rede varejista Whole Foods, segunda maior dos EUA, dinheiro não será problema para a Amazon.

Em tempo: Jeff Bezos, o genial criador da empresa que mais cresce no mundo atualmente, anunciou nesta 6a feira que irá construir uma nova sede, e não será em Seattle, onde funciona desde o início. Curioso é que a notícia sai às vésperas da inauguração da nova sede da Apple, uma de suas maiores rivais, prevista para setembro. A galáctica construção, que pode ser apreciada neste vídeo, foi o sonho final de Steve Jobs. Talvez mr. Bezos pense em criar algo ainda mais galáctico. 

No comments yet.

Deixe uma resposta