Soundbar + TV Smart: será o fim?

21 de maio de 2018

Num evento recente, um instalador de home theater comentou: “As soundbars destruíram nosso mercado”. Tirando a dramaticidade do exagero, é de se convir que muitos consumidores estão se encantando com a possibilidade de uma única caixa acústica realizar o trabalho de cinco!!! E sem ter que passar fios pelas paredes, nem se preocupar com o posicionamento de cada caixa. Algumas soundbars já vêm com Wi-Fi e/ou Bluetooth, permitindo captar o som de um tablet ou smartphone para streaming até de música em alta resolução…

Toda vez que ouço queixas como essa me vêm à memória os relatos do surgimento da televisão, criticada na época porque iria “destruir” o cinema; ou do videocassete, que acabaria com as emissoras de TV; e tantos outros exemplos. Só que, ssim como no teorema de Lavoisier, pode-se arriscar que no mercado de tecnologia nada (ou muito pouco) se cria, nada se perde, tudo apenas se transforma.

Seria tema para um extenso artigo, mas tento aqui me restringir à questão das soundbars. De fato, elas podem substituir um sistema completo de home theater, mas não com a mesma fidelidade sonora. Já confirmamos isso na prática, em diversos testes. É uma questão física: a maior parte dos sons que ouvimos são direcionais; sua inteligibilidade depende muito da posição da fonte (no caso, o alto-falante) em relação aos ouvidos. 

O conceito de soundbar se baseia na dispersão dos sons pelo ambiente, aproveitando da melhor forma possível as reflexões no teto e nas paredes. Existem softwares para otimizar o processo, mas nada – pelo menos por enquanto – comparável a boas e bem posicionadas caixas acústicas.

Agora falando do quesito praticidade: a Google acaba de anunciar nos EUA uma parceria com a JBL para produzir uma soundbar (foto) com reconhecimento de voz e recursos do Google Assistant. Dentro da caixa virá um processador Android para transformar qualquer TV em smart. Você vai poder “dizer” para a caixa, por exemplo, se quer assistir determinado canal ou o Netflix, incluindo conteúdos 4K HDR (claro, se seu TV for compatível). 

Deixe uma resposta