Quem tem medo dos assistentes de voz?

4 de julho de 2018

Ultimamente, não tem passado uma semana sem novidades sobre assistentes de voz. Seja o Alexa, da Amazon, ou seus concorrentes, é impressionante a velocidade com que esses aparelhos – talvez seja mais preciso dizer “plataformas” – estão se espalhando em vários campos de atividade. Antecipamos aqui os TVs que já vêm com o assistente integrado, mas parece que ninguém vai escapar! Vejam algumas notícias que separamos nas últimas semanas (para saber detalhes, clique nas palavras em negrito):

*A Amazon começou a oferecer nos EUA pacotes de segurança residencial. O mais barato deles (US$ 240) inclui a caixa acústica sem fio Echo Dot, luminárias inteligentes para as portas e o serviço de instalação (a caixa fica o tempo todo conectada à internet, para monitoramento remoto).

*Uma versão mais cara (US$ 840) acrescenta porteiro eletrônico, câmera, detectores de fumaça e vazamento de água, e sensores nas portas conectados a uma sirene; numa emergência, a caixa Echo Dot emite sons imitando latido de cachorro(!).

*Começam a chegar este mês às lojas brasileiras os primeiros TVs Samsung com o assistente Bixby integrado. Por enquanto, só aceitarão comandos em inglês; a versão em português é aguardada para meados de 2019.

*Numa outra frente, a Amazon anunciou acordo com a rede Marriott para instalar dispositivos Alexa em todos os quartos de seus hotéis. A empresa de Jeff Bezos desenvolveu softwares específicos para esse ramo de negócio.

*Um pesquisador da Califórnia está causando polêmica com sua invenção, um revólver que pode ser acionado a partir de um Google Home, outra caixa acústica que aceita comandos de voz. O usuário deve dizer “OK, Google, activate gun” para provocar um disparo. A Google já avisou que nada tem a ver com o artefato.

Deixe uma resposta