TV+web: a nova estratégia da Globo

7 de setembro de 2018

Na semana passada, durante a SET Expo, que aconteceu em São Paulo, pudemos conversar bastante com técnicos da TV Globo que estão na linha de frente do desenvolvimento de uma nova proposta de televisão no Brasil. Será algo que a emissora define como broadcast+broadband, ou seja, a integração do acesso aos conteúdos que chegam pela antena e pela internet. E importante: numa mesma tela.

“O televisor está deixando de ser apenas uma tela para se transformar numa plataforma”, resumiu o diretor de Tecnologia do Grupo Globo, Raymundo Barros. “Queremos criar uma nova experiência de usuário, que poderá passar da novela (TV aberta) para a série (aplicativo), e voltar quando quiser, da forma mais natural possível. É uma verdadeira transformação digital no grupo, que também busca um modelo de negócios interessante para sustentar esse desenvolvimento”.

Em várias sessões do Congresso da SET, executivos da Globo explicaram detalhes dessa estratégia, que começou a ser desenhada em 2015, com o lançamento do aplicativo GloboPlay. Na época, era apenas mais um app, com foco em smartphones e servindo basicamente para quem queria rever conteúdos já exibidos. “Descobrimos que a tela de TV continua sendo mais importante para o consumidor”, diz Barros. “GloboPlay tem hoje 20 milhões de usuários por mês, e a maioria prefere acessar pelo TV”.

Essa descoberta levou à reformulação de todo o projeto. A Globo decidiu se aproximar dos fabricantes de TVs para criar novas formas de acesso ao seu serviço OTT. Segundo Barros, nesses três anos já foram desenvolvidas mais de 1.000 versões do GloboPlay, que hoje está disponível nas principais marcas de TVs, notebooks, tablets, AppleTV, Chromecast e em todos os smartphones. “É um grande desafio, os fabricantes lançam novos modelos de TV a cada seis meses, sempre introduzindo inovações, o que nos obriga a atualizar o app a toda hora”, conta o diretor da Globo.

Até agora, o fabricante que melhor se ajustou à proposta da Globo foi a Semp TCL. A empresa lançou em março a linha de TVs S4900, em tamanhos de 40″, 43″, 49″ e 55″, que seguindo a filosofia do projeto GloboPlay é uma linha de entrada, entre as de preço mais baixo da marca. Quem adquiriu um desses modelos pode agora receber a atualização de firmware (gratuita) que permite acesso aos novos serviços do GloboPlay. “Estamos treinando vendedores e promotores para fazer as demonstrações nos pontos de venda”, diz o gerente de Produto da Semp TCL, João Paulo Rezende. “Aos poucos, essa novidade será estendida aos nossos demais modelos”.

Segundo Raymundo Barros, continuam as negociações com os demais fabricantes, já que a Globo pretende universalizar o acesso ao novo produto. “Um projeto digital nunca está pronto, sempre tem que ser atualizado e aperfeiçoado”, explica ele. “Cerca de 85% dos TVs que estão no mercado hoje já são smart. Teremos que construir nossa plataforma em conjunto com cada fabricante”.

Deixe uma resposta