Vivendo e aprendendo a votar

16 de setembro de 2018

As eleições de 2018 são as mais monitoradas da história brasileira. Nunca antes houve tantas maneira de participar dos debates, cursos, conferências, podcasts e tantas ferramentas que a tecnologia proporciona para quem não quer se manter alienado da política. Ainda bem. Pode-se concordar ou não com os rumos da campanha, mas é certo que desta vez a população irá votar com muito mais consciência do que nas eleições anteriores.

Sobre os candidatos a presidente, sugiro a leitura do artigo Dicas para Escolher seu Presidente, na seção “Jeitinho Brasileiro”. Esse é o espaço do Blog que utilizamos para comentar temas como corrupção, violência, educação e política em geral. Aqui, quero analisar como a tecnologia pode ser (e está sendo) útil no tortuoso processo de democratização do país – sim, acredito que nossa democracia ainda está em construção e que isso não é ruim.

Nesse aspecto, um fonte valiosa é o Projeto Draft, site que se propõe a acompanhar as diversas maneiras da sociedade utilizar a tecnologia em seu benefício. Neste fim de semana, por exemplo, o site trouxe um precioso levantamento sob o título “Como a Tecnologia Pode nos Ajudar a Votar Melhor”. É um roteiro detalhado de plataformas, aplicativos e serviços online criados para orientar os eleitores. Neles, é possível verificar o desempenho dos políticos, os projetos que defendem, como usam o dinheiro que lhes é franqueado pela legislação, seus esquemas de doações etc. Cliquem aqui para ver alguns desses serviços.

Outra novidade desta eleição é o Projeto Comprova, que reúne 24 empresas de comunicação (até agora) para atuarem juntas no combate às fake news. O consenso é que estas não só prejudicam o processo democrático, com o risco de arruinarem reputações, como podem até decidir o resultado eleitoral, fato já registrado nas eleições presidenciais americanas de 2016. 

Enfim, ninguém mais tem desculpa para dizer que não sabe em quem votar, e menos ainda para desconhecer os candidatos. Em tempo: encontrei outro dia um site que lista todos os candidatos a deputado (federal e estadual), de todos os partidos, com dados sobre o que vêm fazendo até agora e o que pretendem fazer se forem escolhidos. É este. Se você também está na dúvida, corra pra lá. 

Deixe uma resposta