Globo dá mais um passo rumo à internet

4 de dezembro de 2018

Nesta terça-feira, o Grupo Globo lançou mais um serviço de streaming fora de sua grade de TV paga. Telecine Play, que até agora só podia ser acessado por assinantes de operadoras, passa a ser um serviço avulso, a exemplo de Globo Play e Premiere, que podem ser adquiridos no formato de assinatura com valor mensal bem mais baixo do que um pacote NET, Vivo ou Sky, por exemplo. Aqui, alguns detalhes.

É uma virada e tanto para a Globosat, maior fornecedora brasileira de conteúdos para TV paga, que sempre alardeou sua “fidelidade” às operadoras. A iniciativa, que vinha sendo estudada há meses, já rendeu pelo menos uma saia justa com a NET/Claro, cujo presidente, José Félix, deixou claro seu descontentamento em entrevista a Samuel Possebon, do Teletime (vejam aqui). 

A estratégia da Globo pode ser vista como “ousada”, pela promessa de oferecer mais conteúdo do que a Netflix, como diz o presidente do Globo Play, João Mesquita; ou como “desespero”, diante da perda de receitas. Vale lembrar que os contratos entre programadoras e operadoras são negociados com base no número de assinantes, e estes, como comentamos no post anterior, vêm caindo continuamente devido à crise econômica.

A crítica de Félix não é apenas à Globo, mas também a Fox, HBO e outras programadoras que estão entrando na internet com conteúdos similares aos dos canais lineares; o próprio Telecine surgiu de uma parceria da Globo com Disney, Fox e Universal. Mas esse é um movimento sem volta, no mundo inteiro, em direção a algo próximo do pay-per-view, que no Brasil está dando certo com o Premiere, por exemplo. O modelo de todo mundo é o Netflix, como já comentamos aqui meses atrás.

4 Replies to “Globo dá mais um passo rumo à internet”

  1. Fernando Rosa disse:

    Faltou o link em “…pacote NET, Vivo ou Sky, por exemplo. Aqui, alguns detalhes.”

  2. Fernando Rosa disse:

    Entrei no site da Globosat, cliquei no link “Como Assinar”, apenas por curiosidade. A página apenas recarrega.
    Enquanto não entenderem que excelência em serviço é essencial, assim como conteúdo de qualidade e facilidade de uso, tem poucas chances.

  3. Lincoln Freire disse:

    A Globo tem muito a melhorar em software de compactação! Enquanto a Netflix e You Tube rodam liso com bandas estreitas de internet, lógico que com perdas de qualidade de imagem, nos aplicativos da Globo, mesmo com banda larga de 50 MB consegue a “façanha” de travar a todo instante! Não ha comparação, esta anos luz atrás de Netflix e até serviços mais recentes, como o Prime Vídeo da Amazon, são bem superiores!

  4. Orlando Barrozo disse:

    Valeu, Fernando, já inserido o link. Obrigado.

Deixe uma resposta