Cresça na crise

Por Danielle Sarraf*

Momentos de crise também trazem a possibilidade de aprender e crescer, transmutando uma situação aparentemente negativa em algo surpreendente, com significado e conseqüências enriquecedoras, inclusive financeiramente falando.

Mas, muitas vezes, o que acontece é que, paralisados por conta de notícias realmente preocupantes, como corte de investimentos e demissões, muitos executivos perdem, momentaneamente, a capacidade de reagir. Ficam remoendo as circunstâncias adversas num perigoso processo de lamento e discussão sem fim. Na verdade, poderiam usar seu tempo e energia de forma bem mais produtiva e, conseqüentemente, mais valorosas para as empresas em que trabalham.

Por isso, uma das oportunidades que surgem com a crise é o crescimento profissional. Uma necessidade de corte de pessoal pode significar, por exemplo, uma chance de desenvolver novas competências ou de assumir outras responsabilidades, que poderiam não acontecer de outra forma. Ser chamado a redimensionar uma equipe, por exemplo, pode ser um ótimo exercício de gestão.

Impulsionadas pela necessidade econômica, muitas empresas passam a exigir de seus executivos uma postura mais ativa na condução e pensamento estratégico, o que é uma excelente ferramenta de aprimoramento profissional.

E quais competências as empresas valorizam em momentos como esses? Não há nenhuma fórmula mágica, apenas algumas atitudes simples que, se não podem impedir que a crise o atinja, certamente podem minimizar seus efeitos.

Seja solidário

Nenhum empregador sente prazer em desligar pessoas, nem tampouco gosta de refazer planejamentos estratégicos em razão de fatores econômicos externos. Portanto, não há motivo para sentir-se “revoltado”, nem “perseguido”, pois todos, chefes e subordinados, estão no mesmo barco. Pode parecer pouco, mas manter-se calmo, deixando de lado a emoção do momento, pode fazê-lo destacar-se como um aliado importante em meio ao caos instalado pelo clima de insegurança. E aliados, como se sabe, não são facilmente descartados, o que fará com que suas chances de permanência na equipe aumentem.

Seja positivo

Adotar uma atitude negativa diante dos fatos pode denotar falta de maturidade, o que contará negativamente caso você esteja sendo avaliado. Diz-se que “contra fatos, não há argumentos”, e o fato é que o mercado está atravessando uma crise de grandes proporções, portanto não haveria como passarmos incólumes por ela. Mas, por mais difícil que pareça, tente perceber o lado bom de atravessar uma fase como essa. Não se trata de preparar-se para o “pior” (ser demitido), mas, sim, buscar fazer o seu melhor, contando com o fato de que está aprendendo e evoluindo profissionalmente.

Seja flexível

Certamente a crise exigirá de você uma mudança de comportamento, de atribuições, de carga de trabalho. Encare essas prováveis mudanças com tranqüilidade, evite opor-se ou criar obstáculos. O ser humano não gosta de mudanças, pois mudanças significam sair da famosa “zona de conforto”, onde conhecemos os riscos, os problemas, as benesses… No entanto, oferecer resistência pode ser fatal. Acompanhe as mudanças, buscando dar conta do desconforto. Você poderá se surpreender com situações mais positivas do que negativas.

Fique atento

É claro que estar atento a esses comportamentos não é tão natural para a maioria das pessoas e nem será um fator decisivo para driblar a os efeitos dessa crise que estamos atravessando. Trata-se de uma proposta de exercício contínuo para o desenvolvimento profissional – e, porque não, pessoal – que deve estar sempre em pauta no nosso cotidiano, apesar de só nos lembrarmos dessas coisas em momentos críticos. Sendo assim, aproveite para fazer dessa crise a sua oportunidade. Qualquer que seja o desfecho, você terá crescido!

*Danielle Sarraf é advogada formada pela PUC/SP com MBA pela Fundação Dom Cabral. Trabalhou com consultoria tributária e societária durante alguns anos de sua carreira. Atualmente é Diretora de Recursos Humanos do Grupo PPR. Na coluna Headhunter, a consultora fala de temas relacionados ao comportamento profissional e oportunidades de desenvolvimento de carreira. E-mail: danielle.sarraf@pprcom.com.br


*Publicado em 01/03/09
 

Deixe uma resposta