OLED – QLED — QD-OLED

1 de novembro de 2019

Exatamente um ano atrás, reportávamos aqui sobre os planos da Samsung de retomar a produção de painéis de TV orgânicos (OLED). Agora, meu colega Ken Werner, jornalista e consultor de vários fabricantes de displays, escreve sobre o tema no site Display Daily, revelando que aqueles planos estão virando realidade. A SDC (Samsung Display Corp) anunciou na Coreia um investimento de espantosos US$ 11 bilhões para converter uma antiga fábrica de painéis LCD, localizada em Tangjeong, na sua primeira unidade de produção especializada em QD-OLED.

Para quem não está familiarizado, QD (Quantum Dots) é a tecnologia por trás dos TVs QLED atuais. Trata-se de uma película contendo milhares de pontos luminosos, não orgânicos, que além de ampliar a luminosidade gerada pelo painel de leds (backlight), podem ser direcionados a partir de impulsos elétricos gerenciados por um processador. 

Nos painéis QD-OLED, informa a SDC, os elementos luminosos são orgânicos e, por isso, com mais sensibilidade e capazes de emitir a própria luz. Só que, ao contrário dos OLEDs adotados hoje pela LG, os da Samsung não utilizam subpixels brancos, argumento da empresa para rebaixar a qualidade das TVs da concorrente. São usados somente elementos azuis, cuja luz atravessa uma película QD para convertê-los em subpixels vermelhos e verdes. As informações foram publicadas originalmente pelo site do jornal Korea Herald, de Seul.

O problema desses planos, diz meu amigo Werner, é que os OLEDs azuis são mais caros, menos eficientes em termos de fabricação (as perdas são maiores) e envelhecem mais rápido. Mais: exigem películas ultra sensíveis para absorver toda a luz e evitar vazamentos – que comprometem a pureza das cores. A solução da Samsung seria aplicar mais uma película sobre o display, o que encarece todo o processo e o torna mais complexo. 

 

Seja como for, o projeto da nova fábrica está a pleno vapor, embora ainda sem data para iniciar a produção. Como a Samsung não liberou imagens de um TV QD-OLED, meu colega valeu-se, para efeito de demonstração, da foto acima: um display OLED de 7″ usado no retrovisor de um carro elétrico Audi e-Tron 2019. 

Um comentario para “OLED – QLED — QD-OLED”

  1. Jarede Alexandre Mestre disse:

    Na minha opinião, essa é mais uma tentativa de salvar um sistema (LCD), que já está com os dias contados. Até 2025, espero que o MicroLed, já esteja dominando o mercado!

Deixe uma resposta