Segredos da nova geração de TVs

17 de julho de 2020

Nesta quinta-feira, a Samsung promoveu uma apresentação online de sua linha de TVs 2020 (4K e 8K), focando em algumas tecnologias que estão sendo introduzidas (ou aprimoradas) agora. É uma boa coleção de termos técnicos para se juntar ao que já se conhece, e que não é pouco, nesse fascinante mundo audiovisual. Direto da Coreia, executivos da empresa detalharam o que significam essas inovações, que em breve estaremos analisando na prática. 

Um dos novos TVs é o modelo TU8000 da série Crystal, top de linha entre os que utilizam painel LCD, já avaliado na edição de julho da revista HOME THEATER & CASA DIGITAL, que pode ser conferida aqui. Mas esse é um TV relativamente simples; seus destaques são a chamada “tela infinita”, em que as bordas virtualmente desaparecem ampliando o impacto visual; e os recursos de Inteligência Artificial usados na navegação e no uso dos assistentes de voz Alexa e Bixby (vejam aqui o vídeo que fizemos em nossa sala de testes).

As grandes novidades estão nos TVs QLED, como explicaram os técnicos coreanos. Aqui, algumas delas:

OTS+ (Object-Tracking Sound) – Em lugar de dois falantes embaixo e/ou um de cada lado da tela, os novos TVs Samsung QLED possuem 6 falantes embutidos na moldura e espalhados em vários pontos, além de outros dois no painel traseiro. A ideia é acompanhar os movimentos dos objetos nas cenas por toda a superfície da tela, partindo do pressuposto (correto) de que telas maiores exigem som mais expandido.

AVA (Active Voice Amplifier) – Imagine que você está assistindo a um filme e surge um ruído intermitente no ambiente, como o motor de um aspirador de pó (ilustrado na foto acima) ou a furadeira no vizinho. Nos novos TVs QLED, um sensor posicionado embaixo da tela detecta sons que durem mais de 3 segundos e acionam o processador para subir o áudio dos diálogos. 

MLSR e DLSRMachine Learning e Deep Learning Super Resolution: é assim que a Samsung se refere aos novos métodos de upscaling. São processos ainda mais refinados que nos TVs anteriores, que permitem elevar a resolução de qualquer imagem – inclusive as da internet captadas em HD – para 4K e 8K. Isso agora é feito pixel a pixel, usando complicadas equações matemáticas.

Rede Neural – É como se chama o complexo sistema de algoritmos usado para analisar cada quadro da imagem e corrigir suas imperfeições. Segundo os técnicos, esse sistema se baseia no funcionamento do cérebro humano, combinando análise de cores, luz e contornos com dados armazenados num banco de dados chamado “Formula Bank”. Essa técnica permite ajustar até mesmo a textura de detalhes como florestas, nuvens, flores e tons de pele.

Há outras inovações desse tipo chegando, sobre as quais falaremos em próximos posts. E vamos conferir tudo assim que estivermos testando essa nova geração de TVs.

3 Replies to “Segredos da nova geração de TVs”

  1. Fabio Nakano disse:

    Qual a previsão de lançamento ao mercado das novas TVs QLed 4K de 43″?

  2. Orlando Barrozo disse:

    Olá Fabio, a previsão da Samsung era para Agosto, mas essa pandemia atrasou todos os planos. Não dá para ter certeza, mas eles garantem que sai este ano. Abs.

  3. […] aqui dias atrás sobre as inovações trazidas na linha 2020 de TVs Samsung, mas faltou mencionar que outros fabricantes caminham na mesma direção: explorar cada vez mais os […]

Deixe uma resposta