Europa também ataca piratas do vídeo

15 de novembro de 2020

França, Alemanha, Itália, Holanda e até a tão organizada Suíça, além de outros 6 países, estão servindo de campo para grandes esquemas de pirataria com sinal de vídeo, via streaming. Esta semana, policiais conseguiram derrubar nada menos do que 5.500 servidores ilegais que espalhavam filmes, séries e até transmissões de TV ao vivo pelo continente, atingindo cerca de 50 milhões de usuários no continente, todos identificados. 

Como em outras regiões, o esquema se baseia na venda de caixinhas do tipo set-top, que na Itália são conhecidas como “pezzotti”. Foram agentes italianos que deram o alarme, apoiados pela Eurojust (Agência para Cooperação de Justiça Criminal da União Europeia), que despachou 700 investigadores para 11 países a fim de localizar os servidores e prender os responsáveis. Pelo menos um deles foi detido, na Itália, com faturamento estimado em 10,7 milhões de euros; agentes chegaram a invadir 100 domicílios onde funcionavam “revendas” de sinal pirata (um deles na foto acima).

Segundo a Agência, trata-se de grandes redes IPTV que conseguem em servidores das redes de televisão num país e dali distribuir o sinal para usuários em toda a Europa. O esquema também envolve data centers localizados fora do continente, que distribuem ilegalmente sinais de Netflix, Disney+, DAZN e outros serviços de streaming. 

Enfim, não parece nada diferente do que já foi descoberto aqui. O esquema é mesmo internacional. O site Olhar Digital fez um bom resumo da história aqui.

Um comentario para “Europa também ataca piratas do vídeo”

  1. […] Disney+ chega ao Brasil apostando em parcerias Streaming: Netflix, Globoplay, Disney e muito mais NetMovies altera modelo de streaming e passa a ser grátis Europa localiza e pune sites e serviços de streaming piratas […]

Deixe uma resposta