Tragédia japonesa, drama brasileiro

A propósito da situação no Japão, três notícias que ouvi pelo rádio hoje comprovam como nós aqui estamos a anos-luz deles lá. Com tsunami e tudo mais, um brasileiro que vive próximo à região afetada contou que estava almoçando num restaurante na tarde do dia 11, quando soaram os alarmes. Imediatamente, todos os clientes tiveram que sair para o meio da rua, pois havia risco de desabamento. Naturalmente, saíram sem pagar as respectivas contas. Muito bem. No dia seguinte, passado o susto, todos voltaram ao local e formaram fila, em frente ao restaurante. Motivo: queriam pagar o que deviam.

Enquanto isso, em São Paulo, a cidade mais rica do Brasil, uma escola pública de segundo grau (esta a segunda notícia que ouvi) colocou os alunos em esquema de rodízio: parte deles vai à aula num dia, parte no outro. Motivo: goteira no meio da sala de aula.

A terceira notícia, que tem tudo a ver com a segunda, é ainda mais preocupante: pesquisa da Secretaria Estadual de Educação aponta que cerca de 20% dos alunos da rede pública terminam a segunda série do curso médio sem saber ler nem escrever!!! Esta, sim, é a grande tragédia brasileira. Infelizmente, nenhuma dessas crianças irá aprender por que aqueles japoneses entraram na fila para pagar o restaurante.

No comments yet.

Deixe uma resposta