Executivos contra um candidato

19 de julho de 2016

Pela primeira vez, a política americana atinge de fato o setor de tecnologia. Nesta terça-feira, um grupo de 145 executivos distribuiu “carta aberta” colocando-se contra o candidato a presidente Donald Trump. Espera-se que outros se adicionem à lista nas próximas semanas.

Entre os signatários estão CEOs, fundadores ou diretores de marcas conhecidas, como Google, Facebook, Apple, Sun, Flickr, Qualcomm, Bitly, Tumblr, MIT, Twitter, eBay, Reddit, Zinga, Seagate, Wikipedia, Instagram etc., a maioria deles atuando em empresas do Vale do Silício. Claro, não falam em nome de suas corporações, e sim em caráter pessoal. Mas isso, no contexto, acaba sendo secundário. O pessoal do Vale sempre teve fama de alienado. Manteve um silêncio suspeito mesmo na época do 11 de Setembro e quando os EUA invadiram o Iraque. Agora, sentem de perto o perigo.

Vale citar um trecho da carta: “Donald Trump dá declarações erráticas e contraditórias. Seu desrespeito por nossas instituições políticas e legais é uma ameaça àquilo que atrai as empresas a empreender e crescer. Arrisca-se a distorcer os mercados, reduzir as exportações e a criação de empregos. Somos contra sua candidatura divisionista e queremos um candidato que abrace os ideais em que foi construída a indústria de tecnologia americana: liberdade de expressão, abertura aos novos empreendimentos, igualdade de oportunidade, investimentos públicos em pesquisa e infraestrutura e respeito à lei”.

A íntegra da carta e os nomes dos que assinaram podem ser lidos, em inglês, aqui.

Deixe uma resposta