Blogueiro esperto “caiu” na rede

Só agora tenho chance de comentar a incrível história do blogueiro Jason Chen, editor do site Gizmodo, que foi pego literalmente “com a mão na cumbuca”. Tomo como referência o que foi publicado pelo Macworld, melhor referência quando se trata de Apple. Nosso amigo Chen achou que tinha ganho a sorte grande quando deu um furo mundial, há cerca de duas semanas, ao contar em detalhes (e mostrar imagens) da nova versão do iPhone, prevista para ser lançada no ano que vem. O protótipo lhe teria sido passado por alguém que o encontrou num bar, onde o aparelho teria (é sempre bom manter o condicional nesses casos) sido deixado por um funcionário da Apple.

Detalhe: o Gizmodo pagou para ficar com o produto. Ou seja, foi um “furo comprado”. Só que não disse isso a seus leitores quando revelou todo o funcionamento do chamado iPhone 4G, que entre outras coisas aceita imagens de alta definição. Ao ler a notícia, advogados da Apple imediatamente chamaram a polícia, que conseguiu mandado para revistar a casa de Chen, onde foram encontrados “indícios criminosos”, segundo o xerife da cidade (San Mateo, pertinho da sede da Apple, em Cupertino, Califórnia). Se foi armação de Chen, ou da empresa onde trabalha, a investigação policial deverá dizer. O fato é que o Gizmodo teve que devolver o aparelho à Apple, e definitivamente queimou seu filme com toda a indústria de tecnologia, que só pode colocar sob suspeita um veículo de comunicação que utiliza tais métodos.

phone4g

Curioso é que esta semana o Macworld Brasil deu outra notícia que, embora nada tenha a ver com o caso, dá bem a idéia de até onde se pode ir neste mundo de espertinhos. Anote: “O iPhone HD ou 4G nem foi lançado e já tem gente oferecendo versões do novo equipamento”. Onde? Em sites como o brasileiríssimo Mercado Livre. Quanto? R$ 400. É só dar uma busca em “Phone 4G” ou “Phone HD”. Aparece uma foto como essa acima. Aposto que muitos “espertinhos” estão caindo nessa…

8 comentarios para Blogueiro esperto “caiu” na rede

  1. MPC 28/04/2010 at 7:31 pm #

    O iPhone perdido/roubado no bar.. nao esta previsto para o ano q vem.. esta previsto agora para junho/julho nos EUA e provavelmente agosto/setembro aqui no Brasil.. e lhe recomendo 2 fontes alem da macworld http://macmagazine.uol.com.br/ e http://www.blogdoiphone.com/ abraços !

  2. admin 29/04/2010 at 11:27 am #

    Legal, MPC. Obrigado pela correção. Só pediria que vc se identificasse, OK? Abs. Orlando

  3. Julio Cohen 29/04/2010 at 3:34 pm #

    Caro Orlando,

    O anúncio do novo iPhone provavelmente vai acontecer durante a WWDC, no dia 7 de junho. Novidades em relação ao sistema operacional 4.0 também devem ser reveladas (para iPhone e talvez iPad).

    Mesmo após a análise do Gizmodo e a desmontagem do aparelho, restam dúvidas a respeito da resolução da tela, da câmera, o tipo de “rádio” utilizado (3,5G ou 4G), entre outros.

    Abs

    Julio Cohen

  4. MPC 30/04/2010 at 8:53 pm #

    MPC são minhas iniciais. Marcos Paulo..
    Abraços !

  5. Renato Santos 01/05/2010 at 1:32 am #

    Gosto do seu Blog.

    entretanto acredito que Vc pegou muito pesado com o site Gizmodo. Ainda que eles tivessem pago pelo aparelho de quem o achou certamente não deixa de ser um furo de reportagem legítimo. Isto acontece o tempo todo.

    Roubado não foi, pois caso o aparelho tivesse sido roubado a Apple já teria se pronunciado.

    A questão ai é mesmo uma ´´birra“ que a Apple lançou sobre o dono do site gringo.

    Não vejo motivo para aponta-los como anti-ético neste caso.

    Ao ler o texto fiquei com esta impressão. Vc colocou o gizmodo como vilões. Acredito que o caso não é bem esta.

    Qual o crime do Gizmodo? Um furo de reportagem? Ou alguem acha que o Giz contratou alguem para roubar o aparelho? Como foi dito no próprio site do Giz; O aparelho estava disfaçado com uma capa que o fazia parecer um 3Gs.

    Isto é verdade, é so ver as fotos. Um ladrão não saberia diferenciar sem antes pega-lo em suas próprias mãos.

  6. admin 01/05/2010 at 12:18 pm #

    Caro Renato, evidentemente respeito sua opinião e a dos demais leitores. Confesso que nem sabia dessa tal “birra”. Mas, analisando a questão do ponto de vista jornalístico, eu não pagaria para dar um furo. Agora, se me oferecessem o suposto protótipo, digamos, do iPad 3D, no mínimo eu ia querer saber como a pessoa conseguiu o aparelho. A chance de ser roubado seria enorme, certo? Ainda que tenha sido via um funcionário da empresa. E quando você compra um produto roubado você é conivente com o crime. Ou não? Por que alguém pediria dinheiro se não tivesse roubado? Ao que me consta, isso não acontece o tempo todo. Abs. orlando

  7. Cesar Machado 03/05/2010 at 11:43 am #

    Achei que seu comentário, misturou receptador de mercadoria roubada com ética no jornalismo. Até onde se leu até agora, o celular da apple não foi roubado e sim extraviado. Quanto ao fato de comprar o objeto em questão para fazer a matéria no blog,acho que é de se pensar,discutir mais, pois qual seria o procedimento daqueles tantos furo de reportagem de aparelhos que aparecem na web antes do lançamento oficial, o último, se não me engano foi o N8 da Nokia, que não teve toda essa repercussão. Um dos problemas, está na cultura da corporações americanas que acham que podem mais.

  8. rodrigo 03/05/2010 at 12:31 pm #

    O que me consta sobre jornalismo, os profissionais desta area podem tecnicamente “infrigir” a lei como exemplo a compra de um objeto furtado, para que se possa denunciar o crime, isso imediatamente sendo comunicado a policia, visto isso em diversos programas investigativos em diversas areas (suborno, drogas, fraudes e etc). Talvez o erro do editor da gizmodo foi apenas não ter denunciado o vendedor do aparelho que não pode ser considerado uma fonte, mas se este foi um funcionario da apple ai sim o editor poderia te-lo considerado como fonte.

Deixe uma resposta