“Casa sem fio” já vem pronta

Que tal comprar uma casa ou apartamento que já vem pronto para conectar tudo que você quiser? E sem fio? Essa ideia aparentemente avançada está causando polêmica nos EUA. Surgiu da Lennar, segunda maior construtora de condomínios do país, que começou a fazer publicidade usando o selo “Wi-Fi Certified Home Design”, de comum acordo com a Wi-Fi Alliance, consórcio de empresas que promove as soluções sem fio.

Seria o sonho de toda pessoa que constrói uma casa: dispensar todos os cabos e conectar seus aparelhos instantaneamente, com um ou dois cliques no celular ou, vá lá, num desses controles remotos ‘smart’. Basicamente, essa Lennar propõe que toda a infraestrutura (roteadores, sensores, pontos de acesso, transmissores de RF etc.) seja pré-instalada, como hoje se faz com as redes elétrica, hidráulica e de gás. Você teria uma “planta Wi-Fi” de sua casa, com a posição correta de todos os dispositivos de conexão, e jamais precisaria se preocupar com isso.

Sim, parece bom demais para ser verdade, dizem especialistas ouvidos pelo site CE Pro. “Se a moda pega, os construtores nem vão se preocupar mais em usar cabos nas suas obras”, ironizou Walt Zerbe, diretor da CEDIA, entidade que representa os integradores americanos. Seu argumento, mais do que lógico, é de que as transmissões sem fio – sendo Wi-Fi a mais usada e mais eficiente delas – funcionam muito bem para determinadas aplicações, mas falham em outras. Nessas redes, são comuns problemas como interferências de RF, sobrecarga de dados e aumento de ruídos provocados, por exemplos, por fornos de microondas. Sem falar no uso crescente de vídeo, que ainda não combina bem com Wi-Fi.

Em seu material promocional, a Lennar – que já tem até site em português, certamente de olho nos milhares de brasileiros que moram ou estão migrando para Flórida e adjacências – diz que as conexões Wi-Fi já são suficientemente robustas para evitar esses inconvenientes. A construtora trabalha em parceria com fornecedores de automação, áudio, iluminação etc., garantindo que tudo agora pode ser comandado numa arquitetura sem fio. Cabos de rede? Talvez uns dois ou três para a casa toda. “Quando precisar de mais velocidade, basta ao usuário trocar os AP (access points)”, explicou David Kaiserman, presidente da Lennar, ao CE Pro.

Alguém se arrisca?

No comments yet.

Deixe uma resposta