Guitarra biônica

Uma de minhas frustrações é nunca ter aprendido a tocar guitarra. Faltou paciência e, principalmente, talento. O consolo é ver meu filho de 18 anos, autodidata, evoluir cada dia mais no instrumento. Só espero que ele não caia na armadilha que, pelo visto, aguarda jovens músicos com potencial. Refiro-me à Firebird X, série limitada da famosa marca americana Gibson, lançada na semana passada. Como diz o site CNet, as especificações da guitarra mais parecem as de um computador… a começar da exigência inicial para tocá-la – escolher entre os sistemas operacionais Windows 7 e Mac OS X.

Para quem não é familiarizado, Firebird é o nome de uma das séries mais famosas da Gibson, marca que virou mito entre guitarristas de todos os gêneros (Chuck Berry e George Harrison, por exemplo, jamais usaram outra). Mas a nova X (foto) provavelmente não lhes serviria. Afina-se sozinha e já traz embutidos um processador de efeitos e um software para sons básicos. A Gibson promete aceitar aplicativos de terceiros que saibam explorar todos esses recursos.

Antes que alguém se anime, alerto que é uma série limitada: só estão sendo produzidas 1.800 delas, ao custo unitário de US$ 5.570 (nos EUA). Numa época em que muitos jovens estão aprendendo a tocar utilizando o game Guitar Hero, a Firebird X é mais um daqueles “avanços” da tecnologia que os músicos de verdade certamente dispensariam.

Um comentario para Guitarra biônica

  1. Vinicius Barbosa Lima 04/10/2011 at 9:25 pm #

    “Uma de minhas frustrações é nunca ter aprendido a tocar guitarra. Faltou paciência e, principalmente, talento.”

    Pois é amigo, faço minhas as vossas palavras. Mas como não tenho filhos, o meu consolo será comprar uma Gibson (convencional) e tentar recuperar o tempo perdido. Até porque também não sou muito chegado a games.

    Abração.

    Vinicius

Leave a Reply