OLED agora também vem da Turquia

17 de outubro de 2016

vestel_oled_2Certas pessoas resistem a aceitar a globalização como algo inevitável. Seria uma “trama do capitalismo”, destinada a fortalecer ainda mais os países ricos e, claro, sufocar os pobres de todo o mundo. Deixando de lado o simplismo de tal explicação, certos fatos que encontramos no dia a dia do mundo tecnológico dão o que pensar. Como este: começam a ser vendidos em alguns países da Europa TVs sofisticadíssimos produzidos na Turquia!

Isso mesmo. Duas empresas do país – Vestel e Arcelik -, que até agora só atuavam localmente, começaram a distribuir seus aparelhos em outros países. Também fornecem para outras marcas, em regime de OEM, uma delas sendo simplesmente a Philips, tão conhecida de todos. Na última IFA, realizada em setembro, a alemã Grundig exibiu seus primeiros TVs OLED, fornecidos pela Arcelik, mais famosa por seus eletrodomésticos, que por sua vez também participou do evento com estande próprio (detalhes aqui).

Já a Vestel é hoje a maior fabricante europeia de TVs e participa todos os anos da IFA. Segundo o site OLED-Info, as duas empresas turcas estão entrando forte no segmento OLED, aquele mesmo onde gigantes como Sony e Samsung não querem entrar. O segredo aí é associar-se aos melhores parceiros na produção dos painéis orgânicos, cuja fabricação é muito complexa. Aliás, na IFA também foram demonstrados TVs OLED de outras marcas, como a coreana LG, a alemã Loewe, a chinesa Skyworth e a japonesa Panasonic, além da própria Philips.

O mesmo site informa que a Foxconn, gigante chinesa que acaba de assumir o controle da Sharp, irá investir cerca de US$ 1,8 bilhão na produção de painéis OLED, tanto para TVs quanto para abastecer seu maior cliente, uma tal de Apple.

Bem, se tudo isso acontecer mesmo, o mercado será bem agitado nos próximos anos. É a tal globalização!

Deixe uma resposta