Celular vs TV: governo apoia emissoras

11 de julho de 2014

Aparentemente, o governo federal decidiu ficar do lado das emissoras na disputa com as operadoras de telefonia celular. Nesta quinta-feira, a Anatel divulgou as regras que, a princípio, devem nortear a implantação das redes de celular 4G construídas na faixa de 700MHz, que também é disputada pela TV digital. Como já havia feito semanas atrás (vejam aqui), a Agência admitiu que as interferências entre os dois tipos de sinal são inevitáveis, como alegam as emissoras, e determinou o que deve ser feito quando (e se) isso acontecer. Anotem:

*A operadora deverá instalar um filtro na saída de sua torre de transmissão mais próxima ao local onde ocorrer a interferência;

*Caso isso não resolva, a operadora terá de trocar a torre de posição;

*Uma terceira alternativa é reduzir a potência de transmissão da torre.

Há outras duas opções consideradas no regulamento, mas estas caberão ao consumidor: colocar ele próprio um filtro em seu TV ou receptor digital, ou mudar de endereço. Em qualquer situação, vale a premissa de que o serviço fornecido há mais tempo tem prioridade, ou seja, se você já recebia em casa sinal de TV aberta antes de ser instalada a rede de celular, a operadora terá que solucionar o problema.

Para quem quiser saber mais detalhes, o site Tela Viva traz boas análises sobre a questão – que não é urgente, do ponto de vista do usuário, mas que precisa ser resolvida o quanto antes, pois pode se transformar num problemão mais à frente.

Deixe uma resposta