Mini-LED, a nova cara do LCD

9 de janeiro de 2020

 

 

Se a Samsung aumenta a aposta nos painéis MicroLED, a TCL – hoje uma de suas maiores concorrentes no mercado mundial de TVs – vem com Mini-LED. Sim, podemos prever mais confusão na cabeça do consumidor, que mal aprendeu a distinguir entre LED, OLED e QLED!!!

Assim como QLED não pode ser considerada uma nova tecnologia, mas sim um aprimoramento do LCD, pode-se afirmar que Mini-LED é mais um avanço destinado a corrigir deficiências inatas dos painéis de cristal líquido, especialmente no quesito “contraste”. A TCL descreve seus novos painéis (nome comercial Vidrian Mini-LED) como “backlights baseados em semicondutores com dezenas de milhares de leds microscópicos aplicados sobre um vidro transparente como cristal”.

Para quem acompanha o assunto, essa é uma explicação adequada também para os Quantum Dots, que equipam os painéis QLED lançados no Brasil pela Samsung e pela própria TCL (ambas fazem parte da QLED Alliance). A ideia é que com leds menores, e em maior quantidade, se consegue preencher melhor a superfície interna do painel para atingir uma luminosidade mais estável. O processador comanda individualmente cada um desses leds de acordo com as exigências da cena.

A TCL informou que acaba de inaugurar na China é uma super fábrica para esse tipo de painel, onde produz também os vidros e os processadores, um investimento da ordem da US$ 8 bilhões. Significa que a disposição da gigante chinesa é mesmo disputar o segmento premium do mercado, onde hoje reinam Samsung, LG, Sony e Panasonic.

Só para fechar o comentário, não custa lembrar que todos esses importantes avanços na tecnologia LCD contribuem para aproximar os TVs do desempenho do OLED, esta sim uma tecnologia diferente. O MicroLED da Samsung, que comentamos aqui ontem, é também uma inovação que pode fazer frente ao OLED no segmento de telas gigantes (acima de 75″).

Deixe uma resposta