Orlandobarrozo.blog.br

Tecnologia para tudo (e para todos)

Claro cria mais uma opção de streaming

31 de maio de 2022

 

 

Seguindo uma tendência internacional, que já comentamos algumas vezes, a operadora Claro está lançando seu serviço próprio de streaming, o Claro tv+. Será mais um da categoria aggregator, ou seja, uma plataforma com várias opções de streaming que o usuário contrata individualmente e paga como uma conta só. Quem já tem Netflix, HBO, Globoplay etc. pode acessar tudo pelo Claro tv+ que a cobrança virá numa fatura única.

Segundo a Claro, o novo serviço oferece todos os conteúdos hoje agrupados no Now, além de 100 canais (Globo News, Discovery, ESPN etc.) que são destaque na TV por assinatura. É mais ou menos como funcionam o Roku e o DirecTV GO, só que com conteúdos diferentes. A ideia de todos é competir com as plataformas das smart TVs.

O argumento que se ouve no mercado de streaming é que essas plataformas não têm futuro; aliás, foi o próprio Anthony Wood, visionário fundador e CEO da Roku, quem afirmou que não vale a pena para os fabricantes manter toda a infraestrutura que se exige de um bom serviço de streaming. Agregadores são basicamente empresas de software, criando e aperfeiçoando algoritmos para gerenciar todos aqueles conteúdos, os acessos dos assinantes e entender seus hábitos.

É uma boa discussão. Netflix, que continua sendo a referência no assunto, cresceu e dominou o mercado mundial graças a uma portentosa máquina de gerenciamento, a chamada CDN, sigla em inglês para “rede de distribuição de conteúdo). Pudemos ter uma boa ideia de como isso funciona quando visitamos a sede da Netflix no Vale do Silício, em 2014 (vejam aqui). Graças ao conhecimento que tem de seus clientes, a empresa consegue acertar tanto na escolha de suas produções, campeãs absolutas de audiência (e, nos últimos anos, também de prêmios).

Empresas agregadoras precisam manter CDNs azeitadas e atualizadas a todo momento. São estruturas gigantescas. Não sei se a Claro está disposta a encarar esse desafio. Mas, sem dúvida, sua entrada no segmento – após ter lançado no ano passado a caixinha Claro TV Box, que comentamos aqui – é uma boa notícia para o consumidor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.