Som para bons ouvidos

1 de março de 2015

Pesquisa realizada com cerca de 2 mil consumidores de cinco países (os que mais utilizam equipamentos de áudio) revela dados interessantes sobre como está mudando o comportamento dos usuários. Por exemplo: 70% disseram que aceitam pagar mais para melhorar a qualidade do som que ouvem habitualmente em casa.

A maioria, claro, acha que sabe identificar a tal “qualidade”, algo difícil de se medir na prática. Fato é que, pelo menos nos países pesquisados (EUA, Alemanha, Reino Unido, China e Japão), existe o desejo de espalhar som por vários ambientes da casa, e com um padrão pelo menos próximo ao do CD, mesmo ouvindo música da internet. Querem também que os aparelhos sejam menos complicados e possam ser acionados a partir de um smartphone (76% dos entrevistados).

Por fim, uma previsão sinistra extraída das respostas: CDs, vinis e arquivos de música em baixa resolução (vulgo MP3) irão durar no máximo cinco anos!!!

Para quem tiver curiosidade, o estudo chama-se “State of Play”; um resumo está neste link.

Deixe uma resposta