A verdade, nada mais que a verdade

10 de abril de 2020

De fato, há uma overdose de notícias ruins no ar. Não poderia ser diferente, considerando que o mundo vive a maior crise dos últimos 100 anos, superando nesta 6a feira a marca das 100 mil vítimas fatais. Mas, se há algo que pode ajudar a enfrentar o vírus e seus efeitos, já se sabe, é a informação. Por mais que seja tentador, a ideia de se alienar do que acontece pode trazer mais problemas, pois a epidemia é um fenômeno inusitado para todo mundo, com dinâmica própria e imprevisível. Um erro por falta de informação (ou informação distorcida) pode ser fatal, como vários exemplos já demonstraram.

No campo da tecnologia, enquanto vemos os enormes esforços de médicos e cientistas, algumas entidades procuram ajudar fornecendo atualizações sobre como a quarentena está afetando segmentos de mercado. É o caso da AVIXA (Audiovisual and Integrated Experience Association), que criou um serviço de apoio a empresas e profissionais de áudio e vídeo, com atualizações semanais. 

Como se sabe, em vários países há empresas sendo obrigadas a fechar suas portas (algumas, definitivamente), deixando desamparados milhares de trabalhadores. Há casos em que os proprietários, no desespero, tomam a decisão no impulso, sem avaliar que talvez houvesse alternativas. Os EUA, com mais de 15 mil mortos até agora, foram o país que mais demitiu.

Em sua pesquisa semanal, que também pode ser acessada em português, a AVIXA relatou nesta 6a feira que já são mais de 16,6 milhões de desempregados que se registraram nos programas de ajuda social do governo. Além de colocar funcionários de seu setor de Market Intelligence para entrevistar empresários e profissionais atingidos e oferecer orientação, a AVIXA abriu seu catálogo de cursos online, que podem ser assistidos gratuitamente pelo menos até 12 de junho (clique aqui).

Outra entidade americana, a CEDIA – que atende principalmente integradores do segmento residencial – criou a iniciativa CEDIA Strong, sobre a qual falaremos na sequência. 

Deixe uma resposta