Mergulhando no mundo OLED

7 de julho de 2020

Colocamos no ar neste fim de semana mais um hot site, desta vez dedicado aos painéis orgânicos (OLED), que tanto podem ser encontrados em TVs quanto em smartphones e laptops. É um questionamento antigo dos leitores: por que não há mais TVs OLED no mercado se é uma tecnologia tão boa? Para muitos especialistas, seu desempenho é imbatível quando comparado com os demais tipos de painel. E, no entanto, continua perdendo em vendas para os LCDs e suas variantes (LED, QLED e agora também NanoCell).

Como mostramos aqui semanas atrás, os TVs com painel orgânico vão se consolidando como nicho de mercado, de custo mais alto e voltados para o consumidor mais exigente – o que não quer dizer que essa realidade não possa se alterar mais à frente. O hot site “TVs OLED” (confiram aqui) vem justamente para esmiuçar essa tecnologia, compará-la com as demais, mostrar as tendências internacionais, enfim, fornecer subsídios para o consumidor decidir se vale a pena pagar o preço.

Assunto não vai faltar. Vejam algumas notícias da semana passada relacionadas ao tema:

Nova fábrica da LG entra em operação – Solucionados alguns problemas técnicos iniciais, finalmente começou a funcionar a planta da empresa em Guangzhou (China), que deverá produzir 6 milhões de unidades ao ano. É lá que estão sendo fabricados os painéis OLED de 48 polegadas, que a empresa lança este ano.

Smartphones OLED dominam – Somando todos os tipos de painéis OLED, temos um mercado mundial que deve faturar US$ 33 bilhões este ano, contra US$ 19 bi em 2019. Seria melhor se não fosse a COVID-19, mas ainda assim os fabricantes acreditam que a tendência é de alta. O segmento de smartphones responde pela maior parte desse mercado (US$ 26,6 bi), puxado pelas vendas de Apple, Huawei e Samsung.

TCL também investe em OLED – Embora faça parte do consórcio QLED Alliance junto a Samsung, a gigante chinesa anunciou investimentos na fabricante japonesa JOLED, fundada em 2015, que nasceu da união entre as antigas divisões OLED da Sony e da Panasonic; hoje, estas duas comercializam TVs OLED utilizando painéis adquiridos da LG.

Deixe uma resposta