Black Friday = sinal de alerta

9 de novembro de 2020

Se todos os anos é grande a lista de problemas nas promoções da Black Friday (tanto que alguns preferem dizer “black fraude”), desta vez o risco é mais sério. Os atrasos, mau atendimento, entregas erradas e cobranças indevidas que aconteceram ao longo de todo o ano devido à pandemia tendem a se acentuar a partir de agora. Mais do que nunca vale o aviso que demos aqui em 2019: cuidado com as armadilhas!

Como comentamos em agosto, o e-commerce cresceu tanto que acabou surpreendendo até os administradores das lojas virtuais. Ninguém, nem a todo-poderosa Amazon, estava preparado para a avalanche de pedidos de pessoas que tiveram que se confinar em casa por meses. A infraestrutura logística do país, já insuficiente, acabou sucumbindo, problema que só aumentou com a semiparalização dos Correios. Para completar, veio a praga do market place, em que os donos dos sites virtuais não se responsabilizam pelas entregas nem pela qualidade dos produtos vendidos.

Quem estiver planejando compras online daqui até o Natal deve, portanto, redobrar as precauções. No caso específico de TVs, um dos produtos mais procurados, assim como de caixas acústicas e equipamentos de som, o ideal é fazer a compra em loja física, embora isso envolva, claro, riscos para a saúde – a menos que alguém acredite que a COVID está controlada.  

A edição de novembro da revista HOME THEATER & CASA DIGITAL, que chega às bancas e aos assinantes esta semana, traz como destaque uma reportagem sobre as melhores TVs da temporada em tamanhos a partir de 55″. São modelos 4K e 8K das principais marcas, competindo entre os painéis OLED, QLED, NanoCell e LED convencional. O Guia dos TVs 4K, que criamos em 2018 e vem sendo periodicamente atualizado, traz 130 modelos – outros serão acrescentados nos próximos dias.

A sugestão é usar o Guia e a edição da revista como pontos de partida para as pesquisas online e depois ver os TVs funcionando ao vivo (e em cores, claro) na loja. Na sequência, fechar a compra e já levar o produto para casa, sem depender da loja para a entrega. Ou então comprar online e ficar na torcida para que chegue antes do Natal. 

Um comentario para “Black Friday = sinal de alerta”

  1. […] e Justiça apertam o cerco sobre comércio de produtos piratas Black Friday acende sinal de altera contra fraudes Agências reguladoras terão que melhorar governança Polícia europeia descobre rede com 40 mil […]

Deixe uma resposta