Orlandobarrozo.blog.br

Tecnologia para tudo (e para todos)

Onkyo, o fim de uma era

14 de maio de 2022

Está chegando ao fim mais um “case” da impressionante saga tecnológica do Japão pós-guerra. Nesta sexta-feira, o Onkyo Home Entertainment, conglomerado de várias empresas de áudio e vídeo com sede em Osaka, entrou oficialmente com pedido de falência. Pelas leis japonesas, mesmo que seja aceito pela Justiça o pedido não decreta definitivamente o encerramento das atividades. Mas, após anos de sufoco, é difícil acreditar que essa marca tradicionalíssima consiga se recuperar.

Fundada em 1946, a Osaka Denki Onkyo (a palavra pode ser traduzida como “ressonância sonora”) é contemporânea de Sony e Denon – esta originalmente se chamava Nippon Denki Onkyo. Todas foram crescendo aos poucos, em meio aos esforços de reconstrução do país, e tiveram seu auge entre os anos 1970 e 2010, cinco décadas em que a tecnologia japonesa dominou o planeta com suas inovações.

Assim como Sony, Toshiba, Sharp e Panasonic, porém, a Onkyo não soube fazer a transição para o mundo digital, globalizado e baseado na internet. Os números divulgados esta semana são constrangedores para uma marca que já foi tão prestigiada. No pedido de falência, o grupo admite uma dívida impagável de US$ 24 milhões.

OK, deve ser menos de 1% do que deve a Sony, por exemplo, mas a falta de perspectivas assustou parceiros e investidores, tornando inevitável a falência. Dos mais de 15 mil funcionários que a Onkyo chegou a ter nos primeiros anos do século 21, restavam 1.161 em março do ano passado; hoje, são menos de 800.

O grupo Onkyo – que detém marcas de áudio ainda com certo peso, como Pioneer e Integra – informou que vem há cerca de doze anos tentando parcerias e ajudas variadas, que nunca se concretizaram. Houve negociações com a poderosa Sound United, dos EUA, dona de Marantz, Denon e B&W, e com a Dell, sem sucesso.

Resta ainda uma possibilidade de acordo com a PAC (Premium Audio Company/11), trading do grupo VOXX que atualmente cuida da distribuição da Onkyo na América do Norte. Será talvez a única salvação, já que o grupo esgotou todas as suas fontes de financiamento, em meio à crise dos chips e à quebra na rede de suprimentos provocada pela pandemia.

Segundo sites japoneses, há planos de montar uma loja online Onkyo só com produtos selecionados (como esta “vitrola” ao lado), investir em fones de ouvido in-ear (produto da moda), aparelhos de surdez, app de música para streaming e até um exótico sistema de atuadores de áudio embutidos em barris de cerveja e saquê!!! Mesmo que algum desses projetos dê certo, a Onkyo nunca mais será a mesma.

14 Replies to “Onkyo, o fim de uma era”

  1. JOSÉ CARLOS MARIANELLI disse:

    Olá Senhor Orlando .

    Informação nada legal para quem é apaixonado por qualidade de áudio e refinado .

    Tenho em minha sala de Home o robusto receiver Onkyo TX- SR 806 onde o considero o geral da minha sala de cinema com True HD, PCM , DTS Master Audio e outros . O considero um dos melhores investimento quanto ao funcionamento do meu sistema . Este aparelho encanta no que distribui pela sala aliado aos demais componentes pois tudo tem que estar em perfeita sintonia e harmonia desde as conexões .
    Bem eu sempre elogiei o receiver Onkyo para os meus colegas e agora meu amigo Orlando Barroso lhe faço uma pergunta : quando eu tiver que mudar de Receiver e será com um receiver que decodifica o áudio Dolby Atmos qual me indicaria ?
    Um forte abraço

  2. Cataldo disse:

    É difícil de acreditar nessa notícia da falência da marca Onkyo tão renomada no mercado Mundial. Mesmo com tudo isso devemos respeito a essa que deixou um grande legado.

  3. Rafel Barros disse:

    Triste notícia!

  4. Orlando Barrozo disse:

    Olá Zé Carlos, o mercado de receivers está em baixa no mundo inteiro. No Brasil, só restaram basicamente três marcas: Marantz, Denon e, se você puder gastar um pouco mais, Anthem. Todos são de ótima qualidade. Abs.

  5. JOSÉ CARLOS disse:

    Olá Cataldo e Rafael .

    E ai vocês também tem o receiver onkyo ?
    Sinceramente fiquei sentido pois eu até pensava em adquirir um receiver novo e estava pensando em um lançamento da mesma marca onkyo e com esta noticia não sei mais qual adquirir e estou esperando a resposta do Senhor Orlando como acima nos meus comentários . Já ouvi falar muito de outras marcas como Denon e Yamaha .
    Abraço amigos .

  6. Thomaz disse:

    Boa tarde, também gostaria de saber, ainda vale investir no que existe hoje? Estava praticamente fechado com um NR6100. Gostaria da opinião de vocês.

  7. Orlando Barrozo disse:

    Olá Thomaz, a Onkyo deixou de ter distribuidor oficial no Brasil no ano passado. Ou seja, se vc comprar agora não terá garantia do fabricante. Com o pedido de falência, a situação piora ainda mais: não haverá mais peças de reposição, mesmo nos países onde a marca é distribuída oficialmente. Abs

  8. Marco A Sanches disse:

    Eu tenho um soundbar da Onkyo, é o melhor que já ouvi. No mercado. Um TX NR5000 receiver sempre foi meu sonho. Não é possível que uma marca dessa peça falência. Algo precisa ser feito para recuperação. Pois mais que prestígio estamos falando de quem entendendo de fazer áudio e eletrônicos. Com tantos amantes de tecnologia e áudio mundo a fora acredito ser possível o ressurgimento da gigante nipônica.

  9. JOSÉ CARLOS FERREIRA disse:

    Que pena, tenho receiver ONKYO TX 797 e tem o som maravilhosa.

  10. JOSÉ CARLOS MARIANELLI disse:

    Olá Orlando Barroso . Obrigado pela resposta .

    Quanto a Marca de Receiver Anthem. qual site encontrar no Brasil ? O Senhor saberia me indicar um receiver da marca Anthem com Dolby Atmos e outros detalhes importantes para a compra ?
    Me recordo que no ano passado fiz leitura de uma matéria no site onde o Senhor Alex dos Santos fez o teste do receiver Yamaha 3080 . Tenho minhas dúvidas .
    Aguardando resposta por gentileza .
    Abração

  11. Orlando Barrozo disse:

    Olá Marco, veja esta notícia que acabamos de publicar: https://www.hometheater.com.br/portal/2022/05/20/grupo-americano-deve-assumir-o-controle-da-japonesa-onkyo/. Abs

  12. Milton Kikuchi disse:

    Sempre gostei da sonoridade dos equipamentos da Onkyo é uma perda enorme para quem gosta de áudio de qualidade. Ainda bem que ainda temos ainda a Yamaha e a Denon, tenho equipamentos dessas três marcas e gosto muito também da Yamaha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.