NanoCell é aposta da LG contra QLED

28 de outubro de 2019

NanoCell é o nome comercial escolhido pela LG para seu painel de pontos quânticos – ou nanopartículas. A empresa acaba de lançar no Brasil essa linha de TVs, que chega para competir de frente com as QLED da rival Samsung (vejam aqui quais são os modelos). No início do mês, avaliamos um TV NanoCell enviado pela LG, que nos causou ótima impressão. O teste será publicado na revista HOME THEATER & CASA DIGITAL de novembro; aqui, um vídeo resumindo a análise de nossa equipe.

É importante lembrar que a LG não pode usar a denominação QD (Quantum Dots), nem QLED, restritas aos integrantes do consórcio internacional QLED Alliance, conforme comentamos neste post de um ano atrás. Mas o conceito é similar: um painel – na verdade, película – aplicado entre o painel de cristal líquido (LCD) e o backlight otimiza o aproveitamento da luz, produzindo imagens mais brilhantes. Vejam a representação de um painel QLED:

Essa película (em amarelo) contém milhões de pontos luminosos (nanocristais) gerenciados por um processador, que têm a capacidade de amplificar a luz que recebem. No caso dos QDs (pontos quânticos), cada cristal desses tem tamanho e formato diferente, e por isso, ao receberem a luz do backlight, reagem produzindo as mais variadas cores. QDs maiores, por exemplo, tendem aos tons vermelhos, enquanto os menores puxam para o verde.

Já as nanopartículas da LG são elementos semelhantes em tamanho e formato, mas cumprem exatamente a mesma finalidade: otimizar a intensidade luminosa para obter imagens mais brilhantes e maior variedade de cores. NanoCell é uma patente da LG, que vem a ser a maior fabricante mundial de displays orgânicos OLED. A maioria dos especialistas concorda que estes são melhores. No entanto, continuam mais caros e representam parcela ínfima do mercado.

Ao longo deste ano, surgiram rumores de que 1) a LG estaria reduzindo a produção de painéis orgânicos – embora o grupo tenha anunciado oficialmente o início da construção de uma nova e gigantesca fábrica; e 2) a Samsung estaria preparando o lançamento de displays híbridos OLED-QLED: painéis de pontos quânticos que utilizam elementos orgânicos. Seria uma reviravolta e tanto!

E pensar que tanto QLED quanto NanoCell nada mais são do que TVs LCD aprimorados! Importante é que continuamos de olho nessas disputas de mercado. 

Deixe uma resposta