Nova aliança estratégica?

13 de abril de 2012

A reestruturação da Philips, que já comentamos aqui, vai mais longe do que simplesmente reunir forças com um parceiro poderoso (no caso, a chinesa TPV). Pelo que disse hoje um dos diretores do grupo, Maarten De Vries, está nascendo uma aliança estratégica cujo objetivo é confrontar a atual líder Samsung no segmento de TVs. Uma aliança com a maior rival desta, a também coreana LG.

De Vries, que fez toda a sua carreira na Philips, onde está há 25 anos, foi escolhido para comandar a joint-venture TP Vision, que iniciou oficialmente suas operações este mês. A estratégia é unir a força da marca Philips com a agilidade operacional da TPV, maior fabricante de displays da China. Hoje, quando se fala em displays, é bom pensar não apenas em TVs e monitores, mas em celulares, tablets, notebooks, filmadoras, e-books, enfim, todo tipo de aparelho que possui uma tela. A disputa, aí, acontece em duas frentes: conectividade e facilidade de uso. “Nossa prioridade está no design”, explicou De Vries. “Mas não apenas o design físico dos produtos. Me refiro a toda a interação do usuário com seus aparelhos. O design hoje precisa incluir uma interface que agrade ao consumidor. E também a possibilidade de integração com outros aparelhos da casa. Temos um ótimo know-how nisso, porque a Philips foi a primeira a lançar um TV com características que hoje todo mundo chama de smart”.

Tem razão. Vimos esse aparelho em demonstração na IFA, em 2007. Só que, na época, nem mesmo a própria Philips apostava que o recurso de acesso à internet se transformaria em algo muito mais amplo, integrando o TV a tantos dispositivos. Como foi diminuindo sua participação no segmento, a empresa holandesa acabou não investindo no aperfeiçoamento daquele recurso. A ideia agora é recuperar o tempo perdido, e rapidamente. “Já posso dizer que a TP Vision trabalha em conjunto com a LG para desenvolver novos recursos de interação, que vão criar um tipo diferente de TV. Agora, com mais investimentos e a força industrial da TPV, podemos nos dedicar a isso”, garantiu o executivo.

A parceria tem até um nome: Smart TV Alliance. O nome não pode ainda ser registrado porque pertence a uma entidade americana (Smart Television Alliance), que defende uma programação de qualidade na TV. Mas deverá ser oficializado na IFA, em setembro, quando é possível até que os novos televisores sejam exibidos. Aguardemos.

Deixe uma resposta